Pais adotivos devolvem crianças tirados a força de pais biológicos

Pais adotivos devolvem crianças tirados a força de pais biológicos

Dois irmãos mais velhos devem reencontrar a mãe biológica nesta segunda. Eles foram retirados dos pais baianos à força e entregues a famílias de SP

Duas das cinco crianças retiradas à força dos pais biológicos da Bahia e entregues a famílias paulistas foram devolvidos à Vara da Infância e Juventude de Campinas (SP) na tarde desta segunda-feira (3). O casal campineiro, que conseguiu a guarda dos garotos em um processo tido como irregular pela Justiça, cumpre a determinação do juiz de Monte Santo (BA) Luiz Roberto Cappio, que exigiu na terça-feira (27) que os cinco irmãos fossem devolvidos à mãe biológica. As outras três crianças mais novas vivem em Indaiatuba (SP) e devem ser apresentados ao juiz nesta terça.

Segundo informações da Vara da Infância e Juventude de Campinas, até as 17h desta segunda, permaneciam no Fórum local o casal e as duas crianças para formalizar a entrega. Uma equipe de um abrigo de São Paulo será responsável por encaminhar os meninos até a capital nesta noite, onde eles reencontrarão com a mãe biológica, que viajou para São Paulo na sexta. Pela determinação do juiz baiano, elas permanecerão por 15 dias no local para se readaptar ao convívio dos pais biológicos.

Os três irmãos mais novos permaneciam com os pais adotivos de Indaiatuba (SP) até o fim da tarde desta segunda, mas a expectativa de uma das mães era de que ainda nesta data elas fossem procuradas para entregar as crianças. ?Já conversei com meu filho. Mostrei na televisão a mãe dele e disse que ela vai passar férias com a mãe porque ela está com saudade?, disse a mãe do garoto de 4 anos.

A Vara da Infância de Indaiatuba não forneceu informações sobre o processo. Uma das mães que conversou com reclamou sobre a dificuldade que eles têm enfrentado na Bahia para entrar com recurso. ?Nós estamos sendo privados desse direito. No Fórum de Monte Santo nos informam que o processo não está lá?, disse.

O casal Silvânia e Gerôncio, pais das crianças, contaram que elas foram retiradas de casa em junho de 2011, pela polícia, após ordem do juiz Vítor Manoel Xavier Bizerra, que na época atuava em Monte Santo. Dos cinco filhos do casal, dois mais velhos foram levados para Campinas. Os outros foram para Indaiatuba, cidade vizinha.

Fonte: G1