Papa João Paulo II teve amizade intensa com filósofa, aponta cartas

"Era mais que amizade, mas menos que amantes", disse o pesquisador.

Nesta segunda-feira (15),a televisão britânica BBC revelou que segundo informações de cartas secretas o papa João Paulo II manteve durante mais de 30 anos uma intensa amizade com uma filósofa casada chamada Anna Teresa Tymieniecka. Mesmo com a estreita relação, não existem provas de que o pontífice rompeu sua castidade.

“Esses documentos e cartas são a janela mais incrível sobre a vida secreta de uma das pessoas mais famosas da história”, contou o jornalista Edward Stourton que descobriu as cartas.

Mais de 350 cartas escritas por João Paulo II para a americana Anna Teresa foram achadas na biblioteca polonesa à qual a filosofa as legou em 2008. “Querida Teresa, recebi as cartas. Mas não pude encontrar nenhuma resposta as suas palavras”, escreveu o papa em 1976 na qual descreve a mulher como um presente do céu.

O jornalista chegou a citar ainda que pelo envolvimento das cartas os dois eram mais que amigos, mas menos que amantes, acrescentando que não encontrou nenhuma prova de que ele teria rompido o seu voto de castidade. A última carta foi escrita meses antes da morte de João Paulo II, ocorrida em 2 de abril de 2005.

Papa João Paulo II  (Crédito: Reprodução)
Papa João Paulo II (Crédito: Reprodução)



Fonte: Com informações do G1