Parnaíba terá primeira unidade de tratamento para dependentes químicos

Parnaíba terá primeira unidade de tratamento para dependentes químicos

O local terá capacidade para atender 60 pessoas

O município de Parnaíba, localizado a 318 quilômetros de Teresina, terá a sua primeira Unidade de Tratamento para Dependentes Químicos, com capacidade para atender 60 pessoas. A obra, que já foi aprovada pelo Ministério da Saúde, será realizada através da parceria entre Governo do Estado e Prefeitura Municipal.

A unidade será implantada na sede da desativada escola Professora Maria da Penha. A reforma está orçada em cerca de R$ 500 mil, e contará com espaços de convivência, quartos, banheiros, refeitório, salas de atendimento, espaço para atividades, entre outros.

“O projeto já foi autorizado e está lançado no sistema do Ministério da Saúde. Agora, vamos ao local com um engenheiro para definir todas as adequações de que os espaços necessitam.

Esperamos que até o fim do ano possamos estar com tudo pronto para entregar à sociedade”, explica a gerente estadual de Atenção à Saúde mental, Leda Trindade.

A unidade terá como prioridade desintoxicar, tratar e auxiliar os dependentes químicos a voltarem ao convívio social. A Coordenadoria Estadual de Enfrentamento às Drogas (Cedrogas) é o órgão responsável por supervisionar a gestão da Unidade.

“Iremos garantir que a metodologia de funcionamento seja a melhor possível, com tratamento preparado para oferecer um amplo conjunto de atividades para o paciente e preparação da equipe multidisciplinar”, destaca a coordenadora de Enfrentamento às Drogas, Jeannette Souza.

O local da instalação da Unidade para Tratamento de Dependentes Químicos é próximo a um posto de saúde, que servirá como reforço para exames médicos dos pacientes. Para o secretário Estadual da Saúde, Mirócles Veras, a instalação da unidade no município de Parnaíba é de extrema importância.

“Nós estamos apostando na oferta de serviços de saúde descentralizados por todo o estado. A instalação deste Centro reforçará o atendimento psicossocial para a região Norte do Piauí, que é de fundamental necessidade”, finaliza.

Clique e curta a página do Portal Meio Norte no facebook.

Fonte: Jornal Meio Norte