Parque Zoobotânico é alternativa de lazer para teresinense no feriado

Após uma reforma, o local é uma alternativa para o feriado não só para ver as centenas de animais, mas também pelas trilhas que permitem passeios e prática de atividades físicas

Com a proximidade do feriado de Tiradentes, comemorado na terça-feira (21), o Parque Zoobotânico torna-se uma opção valiosa de lazer tanto por famílias inteiras quanto por jovens. Após uma reforma que garantiu mais acessibilidade e permitiu crianças menores e idosos acessarem os pontos mais distantes, o local é uma alternativa para o feriado não só pela visitação das centenas de animais que vivem no parque, mas também pelas trilhas que permitem o passeio de bicicleta, skate, triciclos e até carrinhos andadores de bebês. Neste feriado, o parque funcionará das 8h às 17h e deverá receber grande fluxo de visitantes.

Observar a vida selvagem é um dos pontos altos de quem visita o local. O contador Erick Rocha trouxe a filha pequena de um ano para conhecer o parque e apresentar espécimes de várias partes do mundo que, em Teresina, só podem ser vistas no Zoobotânico. “As crianças foram o fator decisivo para virmos ao zoológico, mas sempre é um ótimo programa para se fazer, pois temos a oportunidade de entrar em contato com a natureza e também de estar longe das buzinas, do trânsito e correrias da cidade. É um passeio revigorante”, conta.

Após a reforma, o Zoobotânico ganhou calçadas lineares que permitem o passeio com bicicletas e andadores, permitindo melhor deslocamento de idosos e crianças que ainda estão dando os primeiros passos. O programa diferenciado promove diversão e ganhou novos espaços. O setor de répteis foi totalmente refeito e passa a abrigar o serpentário, totalmente adequado às recomendações para uma obra desta natureza. E uma das novidades que o parque apresenta é a trilha do Macaco da Noite, que até então não tinha como ser vista pelos visitantes.

O Zoobotânico recebe aproximadamente 11,5 mil visitantes por mês e abriga 190 animais de 70 espécies,entre mamíferos, aves e répteis. Os animais adquiridos pelo zoológico são provenientes de permutas, empréstimos e doações entre zoológicos, além de entregas feitas pelo Corpo de Bombeiros e Polícia Ambiental.



 

Fonte: Olegário Borges