Passe Livre Interestadual beneficia mais de 100 idosos por mês

Pessoas com mais de 60 anos são beneficiadas

Desde que entrou em vigor, o benefício Passe Livre para Idosos, que garante a gratuidade da passagem interestadual para pessoas com idade acima de 60 anos e em situação de vulnerabilidade econômica, vem melhorando a qualidade de vida daquelas pessoas que pertencem ao grupo da terceira idade no estado do Piauí, visto que é uma opção a mais para que elas possam viajar para outros estados e, consequentemente, sair da condição de isolamento.

De acordo com a coordenadora do Posto de Atendimento Social no Terminal Rodoviário Lucídio Portela, Gislene Pinheiro, esse benefício prestado pela Secretaria da Assistência Social e Cidadania (Sasc) existe desde setembro de 2007, por meio do Decreto 5.934, de 2006. A coordenadora afirma que qualquer pessoa com idade acima de 60 anos e com renda de até dois salários mínimos ou sem nenhuma renda tem direito ao benefício.

Já sobre a incrição no programa, Gislene conta que o idoso que deseja adquirir o passe livre para viagens interestaduais deve se dirigir ao Posto de Atendimento Social, localizado no Terminal Rodoviário Lucídio Portela, em Teresina, munido de RG e comprovante de renda. Vale ressaltar que, no caso do idoso não possuir renda, a equipe do posto ficará encarregada de averiguar as condições sociais do interessado e, somente após a constatação da veracidade das informações, o benefício será liberado.

Gislene Pinheiro fala que o Passe Livre Interestadual atende mais de 100 pessoas por mês, mas embora exista há anos, muitos idosos ainda desconhecem esse direito junto às empresas de ônibus convencionais no estado. A coordenadora relata que, em cada rota, as empresas disponibilizam duas vagas gratuitas ou com desconto de 50% na tarifa da passagem para idosos, que possuem o passe livre e que desejam se deslocar para outros estados  do país.

Dentre os destinos mais procurados pelos beneficiados, Gislene aponta os estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Ceará, Pernambuco, Maranhão e Pará. 


Fonte: Ccom