March será o primeiro carro a ser produzido na fábrica da Nissan em Resende

March será o primeiro carro a ser produzido na fábrica da Nissan em Resende

O March é um dos carros mais importantes para a Nissan em todo o mundo

O March é um dos carros mais importantes para a Nissan em todo o mundo. No Brasil, o hatch compacto foi o responsável pelo crescimento da marca e será o primeiro carro a ser produzido na fábrica que a Nissan ergue a toque de caixa em Resende (RJ) ? de lá também sairá o sedã Versa, com quem compartilha plataforma.

O modelo, atualmente, vem do México, onde já ganhou a reestilização que só será mostrada no Brasil no March produzido na nova unidade, prevista para ser inaugurada em abril. Por aqui, o carrinho sofreu nos últimos tempos com as cotas do Inovar-Auto, que limitou a importação e estrangulou as vendas ? hoje na casa dos 2.000 carros mensais. E a nova fábrica nacional será peça chave para o ganho de participação no mercado brasileiro esperado pela Nissan.

Mecânica

No México, o hatch renovado segue com o 1.6 de 107 cv de quatro cilindros com uma potência de 106 cv a 5.600 rpm movido apenas a gasolina. O torque é de 14,5 kgfm disponíveis a partir de 4.000 rpm. O câmbio é manual de cinco marchas e, no mercado mexicano, a Nissan ainda oferece uma transmissão automática de quatro velocidades. A tração é sempre dianteira. A suspensão é independente do tipo McPherson na frente, enquanto a traseira é por barra de torção. Para a segurança, o March ?hecho en México? tem airbags frontais e freios ABS. Por lá, não há opção do motor 1.0 litro, que será oferecido na versão feita no Brasil.

A maior novidade do March 2014 é o ?facelift?, que modernizou sutilmente interior e exterior ? na versão brasileira, talvez um detalhe ou outro seja diferente. O hatch compacto traz novo para-choque dianteiro, com grade e faróis que dão uma aparência mais agressiva ao modelo. Atrás, mudam as lanternas e a tampa do porta-malas, que agora comporta uma pequena câmara de ré nas versões mais caras. Por dentro, ganhou um novo sistema multimídia com tela sensível ao toque ? similar ao usado nos sedãs Sentra e Altima. Além disso, as saídas de ar estão diferentes, com as centrais quadradas, diminuindo o ar ?fofinho? do painel da primeira fase do modelo.

No Brasil, o carro se manterá como modelo de entrada da marca, com opção de motor 1.0 e preço na casa dos R$ 30 mil para a versão mais básica.

Impressões

Uma das características mais notáveis do March ? felizmente preservada no modelo 2014 ? sempre foi posição de dirigir elevada, que ajuda bastante na visibilidade ao redor do carro. É fácil ter noção total do tamanho que o carrinho ocupa, com visão correta dos quatro cantos. Isso facilita ?driblar? o trânsito em centros urbanos congestionados e a estacionar em vagas apertadas.

As respostas do motor 1.6 são dóceis, muito em função das trocas de marcha suaves do câmbio automático de quatro marchas presente nas versões mais caras disponíveis no México. Com transmissão manual, o compacto fica mais esperto, mas ainda bastante fácil de conduzir. Apenas o motor pede rotações mais altas para entregar melhor rendimento e arrancadas mais decididas.

A direção eletricamente assistida é um dos destaques do March. Consegue aliar precisão na estrada e leveza em tráfego urbano. E ainda passa bastante segurança para o motorista. A relação de direção é direta e permite mudanças rápidas de curso, sem grandes esforços. A suspensão tem calibração correta e a altura livre do solo o livra de eventuais contatos com o chão em lombadas e rampas. Característica sempre útil ? seja no México ou no Brasil.











Fonte: O Tempo