Perder virgindade tarde ajuda no relacionamento, revela estudo

Cientistas estudaram 1,6 mil pessoas do mesmo sexo entre 16 e 29 anos.

Um estudo da Universidade do Texas, em Austin, nos Estados Unidos, sugere que indivíduos que tiveram a primeira experiência sexual mais velhos podem ter relacionamentos amorosos mais satisfatórios quando adultos. A pesquisa, divulgada nesta quinta-feira (18), foi publicada na edição deste mês do periódico "Psychological Science".


Perder virgindade tarde ajuda no relacionamento, revela estudo

Cientistas estudaram 1.659 irmãos do mesmo sexo, cujos dados constavam em um cadastro nacional de saúde na juventude nos EUA. Foram avaliados indivíduos que tivessem de 16 a 29 anos aproximadamente, segundo o site da universidade.

Cada indivíduo foi classificado segundo a idade em que perdeu a virgindade - eles foram divididos entre precoces (tiveram sua primeira relação sexual antes dos 15), convencionais (entre 15 e 19 anos) e tardios (mais de 19 anos).

Entre os participantes que são casados ou vivem com o parceiro, os que tiveram iniciação sexual mais tarde, após os 19, tiveram mais propensão a dizer que estão felizes com seus relacionamentos. Eles elogiaram mais seus parceiros, dizendo que recebem amor e carinho, e afirmaram mais que gostam de fazer coisas do dia-a-dia com seus companheiros.

O resultado foi obtido mesmo levando em conta fatores genéticos e ambientais, afirmaram os cientistas ao site da Universidade do Texas. Eles ressaltaram que diferenças educacionais, religiosas, de renda ou índice de massa corpórea entre os indivíduos não alteraram a conclusão.

Embora o estudo tenha focado algumas questões da prática sexual precoce, não houve grande diferença entre os resultados obtidos pelos participantes que perderam a virgindade cedo (com menos de 15) e no período convencional (entre 15 e 19 anos).

O estudo afirma que a iniciação sexual precoce não é um fator de "risco" para relações românticas, mas, antes, que perder a virgindade tarde é um fator "de proteção" para o comportamento dos casais.

"Indivíduos que tem sua relação sexual durante o início da fase adulta, depois de ter atingido maturidade emocional e cognitiva, podem aprender de forma mais efetiva as habilidades de relacionamento do que os indivíduos que "leram o script" quando eram adolescentes", disse a professora de psicologia Paige Harden, responsável pelo estudo, ao site da universidade.

Fonte: Bem Estar