Perigo no Ar: Anac registra quatro ocorrências de acidentes em aeroportos do Maranhão

O primeiro registro, classificado como incidente, data de 5 de março

Relat?rio publicado no site da Ag?ncia Nacional de Avia??o Civil (www.anac.gov.br) com informa?es sobre avia??o no Brasil revela que foram registradas quatro ocorr?ncias de acidentes e incidentes em aeroportos do Maranh?o de janeiro a junho deste ano. Tr?s aconteceram em S?o Lu?s; a outra, em Barreirinhas. At? mesmo um helic?ptero do Grupo T?tico A?reo (GTA), a tropa de elite da seguran?a do estado, j? fez um pouso brusco no aeroporto Cunha Machado.

O primeiro registro, classificado como incidente, data de 5 de mar?o. Na ocasi?o, o avi?o de prefixo PT-EXC, pertencente ? Aerowal T?xi A?reo, colidiu com um ve?culo no solo, no aeroporto da capital. O relat?rio da Anac n?o informa se houve v?tima.

Em 5 de maio, o Airbus A-320, da TAM Linhas A?reas, atropelou o mec?nico Irineu Ramos Le?o, de 29 anos, quando este trabalhava pr?ximo ? aeronave. O caso, registrado como acidente, foi o ?nico noticiado pela imprensa entre os contabilizados na estat?stica da Anac. O piloto iniciava as manobras para conduzir o avi?o ? pista para o procedimento de decolagem. De acordo com o relat?rio m?dico, Irineu teve esmagamento da perna esquerda e foi submetido a uma cirurgia para reconstituir o membro.

Mantida em absoluto sigilo at? ent?o, a ocorr?ncia envolvendo um helic?ptero do GTA em 25 de maio tamb?m foi classificada como incidente. A aeronave em quest?o ? um Bell Helicopter, modelo B-206B ?Jet Rqanger III? (igual ao da foto), alugado ? Secretaria de Seguran?a Cidad? (Sesec). No breve relato da ocorr?ncia, a Anac descreve um pouso brusco feito pelo piloto. S? n?o informa se foi no aeroporto Cunha Machado ou no pr?prio heliponto do GTA, na ?rea posterior do quartel do Comando Geral da Pol?cia Militar, no Calhau.

A ?ltima ocorr?ncia, classificada como acidente, foi registrada em 23 de junho, no aeroporto de Barreirinhas. Nesse dia, o avi?o de prefixo PT-EBY, modelo E720C, colidiu com um obst?culo no solo. A aeronave est? registrada em nome de Franscisco Wellington de M. Souza.

Talvez por sorte, das ocorr?ncias descritas acima, em apenas uma houve v?tima humana. Mas um detalhe chama aten??o: a falta de transpar?ncia em n?vel local no que se refere ? divulga??o de informa?es quando se trata de avia??o.

Fonte: Imirante, www.imirante.com.br