Personagem Zé do Bairro visa solicitar melhorias à população de Teresina

Personagem Zé do Bairro visa solicitar melhorias à população de Teresina

O personagem Zé do Bairro vai provocar as autoridades municipais no intuito de solucionar os problemas que afligem os moradores

Criado no intuito de ser um novo personagem do programa Agora para atender os anseios da população de Teresina, Zé do Bairro, que nesta segunda-feira está na Pedra Mole, zona Leste da capital, só deixará o local quando o matagal que sufoca a escola Mário Faustino for retirado, e também quando forem construídos redutores de velocidade em frente ao colégio. Este é, segundo o apresentador Silas Freire, o principal objetivo do programa.

O matagal, além de levar sujeira para a escola, esconde assaltantes que, vez por outra, atacam as alunas da escola. Os vândalos, segundo denúncia dos moradores, quebram as lâmpadas de iluminação pública. ?Se antes já era difícil, imagine agora!?, a moradora faz alusão à escuridão que faz parte do cenário noturno das proximidades da escola.

Por medo de represália, a diretora da escola não quis ser identificada, mas afirma que todo ano faz as solicitações aos órgãos municipais no intuito de reduzir os perigos que fazem parte do dia a dia da entidade, preocupação presente no cotidiano do presidente da associação do bairro. ?São crianças, idosos, estudantes, trabalhadores, todos correm riscos aqui?, diz. O presidente ainda descreve o cenário do medo: ?Eles passam em frente ao colégio, eles saem de dentro do mato e vão assaltar as pessoas portando facas e outras armas.?

?Aqui, todos os dias tem assalto, tem roubo e é muito perigoso para a gente que volta da escola. É ruim também para os nossos pais?, diz uma aluna da instituição.

O personagem Zé do Bairro vai provocar as autoridades municipais no intuito de solucionar os problemas que afligem os moradores com as mais variadas dificuldades sociais. ?Enquanto não forem corrigidos os problemas, o Zé do Bairro não vai sair da comunidade?, diz o apresentador Silas Freire.

Fonte: Denison Duarte