Pesquisador piauiense descobre novo inseticida natural

O estudo, realizado em três anos, foi feito pelo pesquisador piauiense, natural de Amarante, Paulo Henrique Soares, da Embrapa Meio-Norte

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) realizou uma pesquisa ao longo de três anos na capital do Piauí, para buscar um inseticida natural que controle o avanço da praga, que tem prejudicado até 40% da produção de milho no país.

O estudo, realizado em três anos, foi feito pelo pesquisador piauiense, natural de Amarante, Paulo Henrique Soares, da Embrapa Meio-Norte, ficou comprovado que além de combater a lagarta-do-cartucho, o óleo também combate outras pragas a vaquinha – Cerotoma arcuatus, pulgão preto – Aphis craccivora e o percevejo – Crinocerus sanctus, que atacam principalmente o feijão-caupi.

De acordo com o Paulo Henrique, engenheiro agrônomo, a pesquisa trará ganhos, principalmente, aos pequenos produtores rurais com baixo custo e destaca ainda que merece relevância por ser utilizada uma planta de fácil acesso para o Nordeste.

“O produtor rural terá mais uma forma de combater as pragas que danificam uma boa parte da produção de milho. A baixo custo em relação a outros tipos de inseticidas. Para o pequeno produtor o investimento é em torno de R$ 600 e para o grande produtor Ainda mais usando matéria-prima que é nossa, da nossa terra”, destaca Paulo Henrique, que afirma que será feito espaços para a manutenção da planta.

O inseticida natural é originado de um óleo essencial extraído da planta Piper tuberculatum.

Repórter: Márcia Gabriele

Clique e curta Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Márcia Gabriele