Pesquisas podem levar Piauí a produtor de pera e maçã

As pesquisas são feitas com financiamento do Banco do Nordeste e tem interveniência do Governo do Estado

O Semiárido piauiense tem tudo para se tornar um excelente produtor de frutas como pera, maçã e pêssego. Estudos nesse sentido em relação a essas frutas exóticas, para as condições climáticas do Piauí, estão adiantados e são promissores. É o que disse o chefe adjunto de Comunicação e Negócios da Embrapa Meio-Norte, engenheiro agrônomo Valdemício Ferreira de Sousa.

Ele disse que estão sendo cultivadas variedades dessas fruteiras exóticas em quatro hectares de terras da Embrapa em São João do Piauí e Alvorada do Gurguéia. Além de pera, maçã e pêssego, as pesquisas abrangem figo, lichia, rambotan, pupunha, cravo-da-índia, figo e caqui, além de oliveira.

Pera, maçã e pêssego

As pesquisas são feitas com financiamento do Banco do Nordeste e tem interveniência do Governo do Estado, que tem interesse na produção de frutas exóticas para proporcionar desenvolvimento, com erradicação da pobreza e geração de emprego e renda. O município de São João do Piauí já produz uva para comercializar. Resultados preliminares, com variedades de figo, cujo cultivo experimental começou em 2007, são promissores.

A Embrapa inclusive já ministrou curso de capacitação para processamento agroindustrial da fruta. Valdemício Ferreira disse que ainda é cedo para avaliar as pesquisas com as outras frutas, algumas com estudos iniciando neste ano. Mas os resultados de trabalhos semelhantes em Petrolina (PE), que reúne condições climáticas semelhantes ao dos municípios piauienses, são animadores. Petrolina, por exemplo, já produz pera e maçã.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br