Petrobras inicia refino de 264 mil barris de petróleo de Tupi

O petróleo de Tupi tem grau API de 29,2 e baixo teor de enxofre, o que favorece a produção de nafta e diesel, explicou a Petrobras

A Petrobras informou na quinta-feira que começou a processar a sua primeira carga de petróleo extraída da camada pré-sal na área de Tupi, na bacia de Santos, após a retomada do Teste de Longa Duração que havia sido interrompido por problemas em equipamentos.

A refinaria Henrique Lage (Revap), em São José dos Campos, recebeu 42 mil m³ (264 mil barris) de petróleo, que serão processados em duas campanhas, disse a Petrobras em um comunicado. O petróleo de Tupi tem grau API de 29,2 e baixo teor de enxofre, o que favorece a produção de nafta e diesel, explicou a Petrobras.

"Além disso, o petróleo do campo de Tupi tem baixa acidez naftênica e boa rentabilidade, pois não gera óleo combustível que é o produto de menor valor agregado", afirmou em nota. O reservatório de Tupi fica a 3 mil m sob o fundo do mar, abaixo de 2 mil m de sal, em águas onde a profundidade é de 2.140 m e a uma distância de 300 km do litoral paulista. As reservas de Tupi somam entre 5 e 8 bilhões de barris de óleo equivalente, segundo dados da companhia.

Fonte: Terra, www.terra.com.br