Petrobras perde R$ 12,5 bi na Bolsa após declaração de Bolsonaro

Eletrobras e Petrobras tombaram 8,36% e 2,87%, respectivamente.

Declarações recentes do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), recuando das possibilidades de privatização total da Petrobras fizeram com que as ações das estatais registrassem forte queda na quarta-feira (10). O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em queda de 2,8%. Eletrobras e Petrobras tombaram 8,36% e 2,87%, respectivamente.

As ações das estatais vinham disparando na Bolsa com a expectativa de um eventual governo de Jair Bolsonaro (PSL) favorável a privatizações e a reformas econômicas (em entrevistas anteriores, havia admitido a possibilidade de privatizar a Petrobras).

Ao todo, as estatais com ações negociadas na Bolsa perderam R$ 23,24 bilhões em valor de mercado em um único dia, segundo dados da empresa de informações financeiras Economatica. Até então, elas haviam acumulado ganho de R$ 132 bilhões em valor de mercado ao longo de dez dias. Somente a Petrobras perdeu R$ 12,5 bilhões em valor de mercado.

O valor de mercado de uma empresa é calculado multiplicando o valor de cada ação pelo total de papéis disponíveis no mercado.

As ações da Petrobras fecharam em queda de 2,87% na véspera, o que corresponde a uma perda de R$ 12,5 bilhões em valor de mercado, segundo levantamento da Economatica. A empresa, que valia R$ 371,51 bilhões na terça-feira (9), passou a valer R$ 359,01 bilhões ontem.

A perda ocorreu depois de Bolsonaro ter dito que o "miolo" da Petrobras não pode ser vendido, e que a empresa não pode "usar do monopólio para tirar o lucro que bem entende".

Seu partido, o PSL, também falou sobre a petroleira. O presidente da sigla, Gustavo Bebianno, afirmou que não há planos de privatizar a Petrobras no curto prazo.

Eletrobras perdeu R$ 2,88 bi

Os papéis da Eletrobras fecharam em queda de 8,36% na véspera, o que equivale a uma perda de R$ 2,88 bilhões em valor de mercado (caiu de R$ 31,91 bilhões para R$ 29,03 bilhões), segundo a Economatica.

As ações da empresa também foram afetadas por declarações do candidato do PSL, que afirmou ser contra a privatização no setor de geração de energia elétrica e disse estar preocupado com a venda de negócios de energia no Brasil para a China.

Bancos e Vale também caíram

Os principais bancos comerciais do país e a mineradora Vale também perderam valor com o recuo da Bolsa na quarta-feira:

O Itaú Unibanco perdeu R$ 9,75 bilhões, de R$ 298,65 bilhões no dia anterior para R$ 288,9 bilhões na quarta; 

O valor de mercado do Santander caiu R$ 8,33 bilhões, de R$ 157,52 bilhões para R$ 149,20 bilhões; 

O Bradesco perdeu R$ 7,77 bilhões, passando de R$ 208,27 bilhões para R$ 200,51 bilhões;

O Banco do Brasil perdeu R$ 4,6 bilhões, caindo de R$ 108,62 bilhões para R$ 104,03 bilhões;

A Vale saiu de R$ 299,68 bilhões para R$ 290,48 bilhões de um dia para o outro, redução de R$ 9,2 bilhões em seu valor de mercado. 

Veja as cinco maiores perdas do dia em valor de mercado, em valores absolutos:

Petrobras: R$ 12,5 bilhões 

Itaú Unibanco: R$ 9,75 bilhões 

Vale: R$ 9,20 bilhões 

Santander: R$ 8,33 bilhões 

Bradesco: R$ 7,77 bilhões

Fonte: UOL
logomarca do portal meionorte..com