Piauí é o que menos apreende bens no Nordeste, diz CNJ

Os dados são do último levantamento do Sistema Nacional de Bens Apreendidos (SNBA), realizado em 29 de outubro

O Piauí foi o Estado com o menor número de bens apreendidos na região Nordeste. Levantamento do Conselho Nacional de Justiça aponta que a justiça confiscou em procedimentos criminais 189 bens, avaliados em R$ 7,2 mil.

Os dados são do último levantamento do Sistema Nacional de Bens Apreendidos (SNBA), realizado em 29 de outubro. O Sistema foi criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em dezembro de 2008, para centralizar os dados referentes a tudo o que foi recolhido pela Justiça nestes tipos de procedimentos no país.

No Nordeste, o líder é o Rio Grande do Norte, com 41.339 apreensões no Estado, avaliadas em R$ 3,08 milhões. Em toda a região foram apreendidos 134.387 bens, num total de R$ 15,6 milhões. No Maranhão, o número de apreensões também é pequeno. Foram 851 bens apreendidos, avaliados em R$ 28,9 mil.

O segundo estado do Nordeste com o maior número de apreensões foi a Paraíba, que totalizou 37.035 bens, com valor de R$ 2,72 milhões. Os maiores valores, entretanto, foram registrados na Bahia, cujos 8.297 bens valem R$ 4,46 milhões.

Em todo o país foram apreendidos 40,2 milhões de bens em ações criminais das justiças estadual e federal. Esses bens foram avaliados em R$ 949,6 milhões. Os tribunais estaduais incluíram somente 3,2 milhões de bens no sistema, que somaram R$ 186,2 milhões.

Drogas

Parte das apreensões no Piauí vem acontecendo após a ação de juízes contra o tráfico de drogas, que aceleram processos para bloquear bens e incinerar entorpecentes apreendidos.

Corrupção

Por outro lado, o Estado é um dos que mais tem prefeitos e ex-prefeitos punidos com multa e devolução de recursos pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Porém, praticamente nenhum teve bloqueio de bens pra garantir a restituição do erário.

Fonte: Mateus Noronha, Jornal Meio Norte