Piauí é referência em alfabetização de crianças, aponta programa

No total, são 17 mil alunos atendidos

Ter como foco a educação das crianças desde os primeiros anos de vida. Foi assim que o programa Palavra de Criança, criado pelo Instituto ProBem em parceria com o UNICEF e Governo do Estado, é considerado como um dos cinco melhores projetos do mundo e foi classificado como referência para outros países. O programa concorreu com 160 projetos internacionais, tendo a educação do Piauí como destaque. Agora, mais que nunca, a escrita e a leitura são papeis fundamentais para formação de grandes profissionais, que podem passar seus conhecimentos para dentro ou fora do estado.

O Palavra de Criança é 100% piauiense e tem como objetivo ajudar 72 municípios a organizar estratégias eficazes de alfabetização de crianças, nas idades de quatro a oito anos. No total, são 17 mil alunos atendidos, tendo como referência as cidades de Buriti dos Montes e Castelo do Piauí. Ambas estão no topo do ranking de melhores do Piauí, através do ProBem.

Os estudantes são contemplados com metologias desenvolvidas pelo Instituto, responsável técnico pela formação dos professores que atuam na execução do Programa nos municípios beneficiados. “As cidades estão comprometidas com a educação infantil e fundamental. Através de nossas experiências, tivemos certeza que a cultura pedagógica de cada região deve ser reconhecida. Além disso, todos são profissionais, conhecem o dia a dia das crianças”, afirma o coordenador de ações do Unicef no Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte, Rui Aguiar.

Para confirmar os resultados, uma comitiva do escritório do Unicef de Nova York veio ao Piauí acompanhar de perto a execução do programa. Eles viram de perto as redações produzidas pelas crianças. Em Teresina, a equipe entrevistou os profissionais e iniciou o andamento dos processos de referência. Segundo o especialista educacional da Unicef/NY, Juan-Pablo Giraldo, os resultados surpreenderam a equipe internacional.

“Vi como a cultura da infância é interpretada pelos municípios e professores. A alegria que as crianças demonstram é relacionada com a aprendizagem. Elas sabem que é possível ler na hora certa. Nossa visita as prefeituras de Castelo e Buriti nos permitiu conhecer de uma forma muito detalhada. Isso não é comum, me surpreendeu, pois nesses locais as crianças são o centro de tudo”, conta.

A educação piauiense éa maior beneficiada. De acordo com Rui Aguiar, todo valor do prêmio está sendo totalmente revestido na execução do Palavra de Criança em 2015. Além disso, o prêmio permitiu fazer alterações importantes. “A principal delas foi na integração infantil ao ensino fundamental. Os municípios estão montando estratégias me tira- se uma barreira entre esses níveis. Temos um reconhecimento e possibilidade em investir em mais tecnologia social e abordagens”, afirma.

Fonte: Lindalva Miranda e Daniely Viana