Piauí mantém redução de casos de dengue

Em relação à chikungunya, foram 2.090 casos, em 67 municípios

De janeiro a primeira quinzena de novembro, o Piauí notificou 5.127 casos de dengue, em 154 municípios, o que representa uma redução de 31,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2015, foram registrados 7.495 casos, em 166 municípios. O estado registrou ainda um óbito por dengue. Os dados foram apresentados pela Sala Estadual de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento à Microcefalia, da Secretaria de Estado da Saúde.

Em relação à chikungunya, foram 2.090 casos, em 67 municípios. Também foi registrado um óbito. Os dados da zika apontam 225 casos notificados em 26 municípios e um óbito.  Este é o sétimo caso registrado no país, nos anos de 2015 e 2016.

Foram registrados ainda 191 casos de microcefalia, sendo dois relacionados à zika e 83 descartados. Cem casos podem estar relacionados a outras infecções, como sífilis, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus e herpes. Quatorze óbitos foram registrados, sendo que em oito foi confirmada a relação com microcefalia.

Aedes Aegypti (Crédito: Reprodução)
Aedes Aegypti (Crédito: Reprodução)

Doenças neurológicas

Técnicos da Secretaria de Estado da Saúde observaram que doenças transmitidas por mosquitos, as arboviroses, como dengue, zika e chikungunya, podem levar a comprometimento neurológico.  Essa foi uma conclusão das investigações realizadas em 73 casos registrados no Estado, no período de novembro de 2015 a outubro de 2016. Desses, 36%, ou 26 casos, eram relacionados à dengue, zika ou chikungunya.

Diante das notificações de doenças neurológicas relacionadas à infecção viral, a Secretaria publicou portaria que orienta os profissionais de saúde que informem os casos em sistema específico, para posterior investigação. Apesar da incidência anual das síndromes neurológicas verificada ser relativamente baixa, quando comparada aos dados internacionais, as notificações requerem uma atenção especial por conta do percentual considerável de casos notificados com indicadores laboratoriais de infecção recente por arbovirose (dengue, chikungunya ou zika).

Outro dado chama bastante atenção: 12 óbitos relacionados às doenças neurológicas, sendo que quatro tiveram diagnóstico de arboviroses, como dengue(1), zika(1) e chikungunya(2,  um paciente do Piauí e outro do Maranhão).

Ações

Apesar dessa redução dos casos de dengue, mas atenta aos três óbitos de pacientes do Piauí e a relação das doenças neurológicas com as arboviroses, a Secretaria reforça os cuidados que a população deve continuar a manter no combate ao mosquito Aedes aegypt, que transmite a dengue, zika e chikungunya. Medidas simples como manter vasilhames cobertos, evitar água parada, seja em recipientes pequenos, como vasos de flores, tampinhas de refrigerantes, cascas de ovos, ou grandes, como caixa d’água e pneus.

A aquisição de quatro veículos equipados com bombas fumacês, 28 bombas costais motorizadas e mais de 11 mil tampas para proteção de caixa d’águas integram um conjunto de ações definidas pela Secretaria de Estado da Saúde no combate e prevenção ao mosquito Aedes nos municípios. Também é intensificado o monitoramento e vigilância nos municípios, com incentivo à vistoria e notificações de imóveis em todo o estado.

Fonte: Portal Meio Norte