Piauí organiza participação em conferência internacional

Estado vai participar de conferência internacional em Meio Ambiente

O Piauí vai participar da II Conferência Internacional: Clima, sustentabilidade e desenvolvimento em regiões semiáridas (ICID+18). Para organizar a participação piauiense, principalmente ligada a problemas com a desertificação foi realizado nesta sexta o I Seminário Preparatório do Piauí para a Construção da II Conferência Internacional.

Com uma boa parte do estado na região semiárida o Piauí tem problemas relacionados principalmente a desertificação. ?Estamos aproveitando para lançar o Plano Estadual de Combate a Desertificação e vamos apresentar o projeto da secretaria para a recuperação de áreas degradadas em Gilbués e Santa Filomena?, pontua o secretario estadual de Meio Ambiente, Dalton Macambira. Gilbués é um exemplo de como as transformações climáticas podem afetar o meio ambiente, já que sofre há anos com um lento processo de desertificação.

?Estamos aplicando com recursos do governo federal, R$ 3 milhões para dar continuidade ao projeto de recuperação da área degradada em Gilbués. São recursos vindos da Codevasf?, ressalta Dalton Macambira sobre a área que hoje sofre com a desertificação, mas em tempos áureos era recordista na produção de diamantes. Outra área a ser atendida é Santa Filomena, que tenta conter as voçorocas, grandes buracos de erosão causado por chuvas e outras intempéries

Em Santa Filomena serão investidos R$ 1,7 milhão para recuperar as áreas que sofrem com o problema. ?Nós provamos que não somente é possível recuperar o solo, como também aumentar produtividade. Nós registramos casos em propriedades que produziam 600 quilos de milho por hectare e hoje temos 3.500 quilos de milho por hectare, mesmo em um solo que ainda possui problemas?, destaca Dalton Macambira. (C.R.)

Fonte: Carlos Rocha, Jornal Meio Norte