Piauí pode receber R$ 90 milhões de investimentos do Fundeb

O número de alunos é a base para o cálculo de repasse do Fundeb e, com o acréscimo, o Estado pode elevar em 90 milhões suas receitas originadas desta fonte ainda para 2015

Em reunião com a deputada federal Rejane Dias e o governador Wellington Dias, o ministro da Educação, Cid Gomes, declarou ser favorável ao recurso impetrado pelo Governo do Estado para incluir cerca de 30 mil alunos não registrados no censo escolar de 2014.

O número de alunos é a base para o cálculo de repasse do Fundeb e, com o acréscimo, o Estado pode elevar em 90 milhões suas receitas originadas desta fonte ainda para 2015.

O Piauí tem cerca de 231 mil alunos matriculados atualmente. Porém, no senso escola aparecem apenas 201 mil alunos registrados. "O ministro demonstrou compreensão ao nosso pleito e que aguarda a entrada do recurso para que sua equipe possa avaliar com mais celeridade. Nossa intenção é evitar prejuízos ao Piauí", comentou Wellington Dias.

Para a deputada Rejane Dias, o valor poderá reduzir os gastos do Estado com o pagamento do pessoal da Educação, abrindo espaço para mais investimentos.

"Hoje nós gastamos todo o valor do Fundeb para pagar pessoal e o Estado ainda tem que completar esta despesa. O certo é que pelo menos 40% desse valor fosse para investimentos nas escolas e sistema de ensino", comentou.

O governador também solicitou ao ministro apoio para ampliação do sistema de ensino técnico, regular e superior na modalidade da Universidade Aberta.

"Temos um plano para 60 polos. O Piauí já possui 46. Pedimos a implantação de mais 17. Nossa meta é que todos os municípios tenham acesso a todo o ciclo da educação, da creche ao ensino superior", finalizou Wellington.

Fonte: Francy Teixeira