Piauí registrou mais de mil casos suspeitos de dengue em 2015

Em Teresina, foram notificados 761 casos.

O Piauí registrou 1.179 notificações de casos suspeitos de dengue no primeiro trimestre de 2015, um aumento de 33,1%, em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados são da Coordenação de Vigilância em Saúde Ambiental, da Secretaria de Estado da Saúde. Teresina, Picos, Alvorada do Gurgueia, Barras, Parnaíba e União foram os municípios que tiveram o maior número de notificação, com 82,4% dos casos suspeitos.

Em Teresina, foram notificados 761 casos. Desses, oito são classificados como dengue, com sinal de alerta evidenciado por uma das seguintes complicações: alterações neurológicas, sintomas cardiorrespiratórios, insuficiência hepática, entre outras. Sete foram confirmados e um está em investigação.

Para evitar a proliferação nos casos suspeitos, prevenir é o caminho e os cuidados devem ser redobrados, alerta o supervisor de Entomologia, Ocimar de Alencar. “Não deixar nenhum recipiente que acumule água, mesmo os pequenos, como tampa de refrigerante, casca de ovo, porque pequenas quantidades de água podem ser um criadouro das larvas”, explica o supervisor, enfatizando que o período pós-chuvas pode aumentar os casos.

Pela tipologia do vírus da dengue, ao todo existem quatro tipos diferentes, Ocimar alerta ainda que um indivíduo pode ter dengue até quatro vezes. “Uma vez que para cada tipo, a pessoa fica imune permanentemente para aquele tipo, o que desmitifica aquela história que só se tem dengue uma vez”, reforça.

Em Floriano, apesar de ter tido apenas um caso notificado, este fora confirmado como dengue com sinais de alerta. Em Picos, foram notificados 108 casos suspeitos, Alvorada do Gurgueia, com 38, Barras, com 28, Parnaíba e União, com 19 e 18, respectivamente.

Em 2014, 80 municípios tiveram casos notificados e em 2015, até 31 de março, foram 77 municípios que notificaram casos suspeitos.

Febre Chikungunya

O Piauí não registrou nenhum caso confirmado de febre Chikungunya. Entretanto, o Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí (Lacen/PI) recebeu 41 amostras de casos suspeitos da doença, sendo que 18 casos deram negativos e 23 estão em investigação. As amostras são recebidas pelo Lacen e encaminhadas para o Instituto de Pesquisa Evandro Chagas, em Belém/PA.

Teresina enviou 28 amostras. Altos e Picos, duas, e Parnaíba, uma amostra.

De acordo com Ocimar de Alencar, a prevenção tanto da dengue como da febre Chikungunya são as mesmas, “até porque, o mosquito que transporta o vírus da dengue é o mesmo da Chikungunya, que é o Aedes aegypti”, acrescentando que o foco é atacar o vetor, “o que diminui as chances do vírus chegar até nós”. Daí, a necessidade de evitar o acúmulo de água, mesmo em pequenos recipientes.

O Instituto é referência no país para sorologia da febre Chikungunya e atende as demandas de todos os estados. Não há previsão de entrega dos demais resultados.

Fonte: Ascom