Piauí tem o 2° menor volume de gastos do Nordeste com Previdência

Levantamento foi feito após auditoria do TCU

A auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a situação da Previdência nos Estados e Municípios, analisou 54 grandes planos em conjunto com o tribunais de contas das regiões. Esses planos englobam dois de cada três aposentados dos planos de previdência dos entes subnacionais. No Piauí, cerca de 89 mil segurados foram abarcados pelo relatório, que mostra o Estado como o segundo do Nordeste com o menor volume de gastos com aposentados pelo regime próprio, perdendo apenas para o Maranhão. Quanto às projeções de comprometimento da receita com as despesas previdenciárias, o Estado também apresenta uma situação mais confortável no comparativo com os demais entes, enquanto o Piauí aparece com 27%, Alagoas pode acumular até 43% das receitas correntes com o setor em 2030.

Para equilibrar as contas e minimizar a problemática do déficit, o Executivo piauiense aposta numa gestão moderna, mantendo um grupo de trabalho para analisar os processos. Recentemente foi lançado o Sisprev Web, eliminando o uso de papel e facilitando o cruzamento de dados, de modo a evitar qualquer fraude na concessão dos benefícios. “Hoje nós temos dois focos, reunimos todos os processos por parte do recadastramento, e retroagimos isso para os processos recentes, temos o cuidado para não ter nenhuma falha”, indicou o secretário de Administração e Previdência Franzé Silva.

Segundo o líder da pasta, o Piauí tem buscado equilibrar as contas através de um trabalho sério de controle e de geração de receitas. “O equilíbrio do Estado do Piauí tem se mantido com a geração de novas receitas e o controle de gastos. Também estamos com um grupo de trabalho para fazer a análise dos processos”, sintetizou.

Apesar dos dados no Piauí serem melhores quando comparados com os demais entes federativos, a gestão mantém o alerta máximo na aplicação das ações que visam 'brecar' o déficit previdenciário, que pode chegar a R$ 1 bilhão até o final do ano.

Fonte: Com informações do Francy Teixeira