Piauí vai ganhar 4 UPA’s em 2009

A proposta das UPAs é prestar atendimento emergencial de baixa e média complexidade 24 horas

O Piauí vai ganhar Unidades de Pronto-Atendimento (UPA?s) para quatro cidades. Serão R$ 6,4 milhões para as cidades de Teresina, Parnaíba, São Raimundo Nonato e Oeiras. A proposta das UPAs é prestar atendimento emergencial de baixa e média complexidade 24 horas por dia aos portadores de quadro clínico agudo e atender às diversas demandas da população, especialmente à noite e aos fins de semana, quando a rede básica e o Programa Saúde da Família não funcionam.

As unidades vão receber a população e avaliar cada situação. Os pacientes podem ser tratados e liberados, permanecer em observação por até 48 horas ou ser removidos para um hospital, em casos de natureza cirúrgica ou trauma. Nestes casos, as UPAs fazem o primeiro atendimento, a estabilização e o

diagnóstico que vai definir a necessidade de encaminhar o paciente para uma unidade hospitalar.

Segundo o secretário de saúde, Assis Carvalho, o Piauí terá quatro Unidades de Pronto-Atendimento

destinadas aos municípios de Oeiras (porte 1), São Raimundo Nonato (porte 2), Paranaíba (porte 3) e Teresina (porte 3), cujo porte varia pelo número de habitantes. Além das UPA?s a Secretária de Saúde vai receber seis ?motolâncias? para o atendimento de emergência.

?Pedimos tanto as motos quanto a UPA, sistema que é dividido em quatro cores para ajudar na classificação de risco. Quando for o vermelho é para um atendimento de urgência no próprio local. Verde é para retornar para uma unidade de saúde ou hospital de bairro. O amarelo é para uma observação para saber se realmente precisa de um atendimento e o azul serve de atendimentos mais simples como também para atendimentos mais grave e assim fazer encaminhamentos.?, explicou.

Para o líder do governo na Assembléia Legislativa, deputado estadual João de Deus, as motolâncias serão

uma iniciativa que aumentam a agilidade no atendimento de emergência. ?Essa é uma experiência bem sucedida em outros países que o governo federal começa a implantar no país. Acredito que será possível

evitar a perda de vidas com esse novo sistema de atendimento móvel pela sua agilidade?, declarou,

acrescentando que as motos serão equipadas com equipamentos de suporte à vida, como desfribiladores e medicamentos.

Fonte: Carlos Rocha, Jornal Meio Norte