Piauienses perdem oportunidade de trabalhar em obras da Copa de 2014

Apesar do cenário favorável, a falta de qualificação dos trabalhadores continua sendo um empecilho para que o SINE consiga direcionar mais pessoas.

A Construção Civil continua sendo uma das áreas que mais crescem em Teresina e no Piauí. Isso se reflete nos quadros de vagas oferecidas pelo Sistema Nacional de Emprego (SINE-PI). Na terça feira (10), o órgão divulgou uma lista com 192 vagas, 90 delas relacionadas diretamente com construção civil. São 30 vagas para ferreiro armador e 20 para servente de obras, além de 30 oportunidades para o cargo de carpinteiro.

No entanto, a diretora do Sine, Samara Rocha, esclarece que grande parte dessas vagas são para obras fora do Piauí, e há inclusive a previsão da disponibilização de vagas em obras de estádios da Copa do Mundo de 2014.

Apesar do cenário favorável, a falta de qualificação dos trabalhadores continua sendo um empecilho para que o SINE consiga direcionar mais pessoas.

Esse, aliás, não é um problema exclusivo da construção civil. ?Recentemente, uma empresa de Santa Catarina nos disponibilizou 500 vagas, e só conseguimos encaminhar 10 pessoas. Em outro caso, uma empresa sediada no estado de Mato Grosso, pertencente a um grande grupo alimentício, abriu seleção para contratar duas mil pessoas. Apenas 220 candidatos conseguiram vagas?, disse a diretora, que adiantou estar conversando com uma empresa para tentar a disponibilização, para o SINE-PI, de vagas para as obras do estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG.

Embora as empresas de construção civil ainda façam exigências relativamente baixas aos candidatos, muitos deles não se enquadram nos critérios colocados. Isso porque os empregadores pedem qualificação específica na área pretendida. Além disso, verificam o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), para verificar o histórico de trabalho do candidato. Caso ele apresente uma rotatividade muito grande, indicando que não passou um tempo razoável em nenhuma empresa, pode ser eliminado ainda na entrevista de emprego.

Fonte: Dowglas Lima