Plamta está indeferindo exames passados por médicos de Teresina, denuncia advogada

Plamta está indeferindo exames passados por médicos de Teresina, denuncia advogada

ó em 2013 são mais de cem pedidos de liminares na justiça, feitos por pacientes que se sentem prejudicados.

Médicos da Teresina estão solicitando exames que estão sendo indeferidos pelo plano de saúde Plamta, a reclamação foi feita à Rede Meio Norte por uma advogada que está com uma videolaparoscopia agendada para novembro, que por medo de retaliação, não quis ser identificada.

A partir da denúncia, informações obtidas pela equipe de reportagem apontam que só em 2013 são mais de cem pedidos de liminares na justiça, feitos por pacientes que se sentem prejudicados. ?Nós pedimos os exames pelo plamta e só conseguimos graças à interferência de amigos e irmãos. Quem paga, está pagando porque necessita. Lamentavelmente em vários casos ele(o Plamta) não está presente?, disse um radialista ao relatar as dificuldades que enfrentou quando precisou do plano para o seu pai.

?Eu fui lá no hospital e quando emiti a carteira do Plamta disseram: situação não autorizada,? lamentou uma senhora quando precisou do Plamta para a sua mãe, que teve o tratamento não autorizado e teve que pagar os exames em um hospital particular.

Outro problema enfrentado por quem consegue os procedimentos são as despesas extras com material cirúrgico, entre outros, que chegam a R$ 3 mil.

O presidente do IAPEP, Flávio Nogueira, assegura que os hospitais estão com uma capacidade muito grande nos atendimentos, mas admite que tem muita coisa errada e muito desvio de conduta. ?Nós gastamos R$ 12 milhões, então é um plano que está funcionando! Ele dá a certeza de você pagar pouco para ter um bom atendimento. Essa relação não é fácil; tem muita coisa errada, tem muito desvio de conduta?. Ao fazer a afirmação o presidente assegura que uma editoria está realizando duros trabalhos de fiscalização no combate às irregularidades.

Fonte: Denison Duarte