Engenheiro defende integração para construir aeroporto

Prefeitura não voltará atras da decisão, mas está aberta ao diálogo

Nessa ultima segunda (16) o prefeito de Teresina, Elmano Férrer (PSB), revogou o decreto que autoriza a Infraero (Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária) a desapropiar famílias que residiam na áerea localizada no entorno do aeroporto Petronio Portella.

O meionorte.com com exclusividade conversou com o engenheiro, Augusto Básilio, que defende que o aeroporto seja reformado na área que já é localizado, uma vez que deve haver centralização do terminal, mas que o projeto já nasceu mal elaborado, "O projeto foi muito mal elaborado, pois não teve solução para as familias que iriam ser trasferidas. Cerca de 131 no entorno do aeroporto e 380 no bairro Itaperu. O projeto para o novo terminal demoraria cerca de 25 anos", declarou.

O procurador do Município, José Wilson, diz que a prefeitura não voltará atrás da decisão, mas que está aberta ao diálogo, "Nessa admnistração não há como voltar atrás desse decreto, mas concordo que o projeto foi mal elaborado, não pela prefeitura e sim pela Infraero, nós passamos 1 ano e 9 meses esperando que a Infraero apresentasse o projeto de consturção do novo terminal". disse.

Augusto Básilio, defende que deve haver uma integração entre a população, a cidade e o governo no planejamento do novo aeroporto, e que o mesmo deve está centrelizado, pois a popularização do voos cresce entre todas as classes sociais.

O procurador do município, José Wilson, declarou que deve haver uma soma de esforços entre todos, principalmente na bancada federal, no sentindo de disponibilidade de recursos para a reforma.







Fonte: Waldelúcio Barbosa