Polícia acha corpos escondidos e prende suposto "coveiro"; saiba

Danilo Lourenço de Oliveira, de 21 anos, confessou ter enterrado os corpos em uma cemitério clandestino

A Polícia Civil de São Paulo descobriu, nesta segunda-feira, um cemitério clandestino onde estavam enterradas pelo menos três vítimas do bando criminoso PCC. O lugar fica na zona sul da capital e foi indicado por Danilo Lourenço de Oliveira, também conhecido como "Coveiro". Os corpos encontrados no terreno são de três rapazes, de 18, 21 e 27 anos, que estavam desaparecidos desde o início do mês. Segundo a Polícia, eles foram executados por integrantes do PCC por serem acusados de estuprar uma estudante de 14 anos.

Danilo Lourenço de Oliveira, de 21 anos, confessou ter enterrado os corpos em uma cemitério clandestino, mas negou que tenha cometido os assassinatos. Foi o próprio Danilo que levou os policiais aos locais exatos onde os corpos estavam escondidos. O terreno tem tamanho de dez quarteirões e fica ao lado da represa Billings, na zona sul de São Paulo. O "Coveiro", como o criminosos está sendo chamado, também é acusado de participação em vários assalto e, no momento da prisão, estava com colete à prova de balas, revólver e munição.

Onda de violência

Desde o início do ano, ao menos 94 policiais foram assassinados no Estado. Desse total, 19 eram aposentados e três estavam em serviço. Além disso, o Estado continua a enfrentar um grande índice de violência. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, só na capital foram registrados 1.135 casos de homicídios dolosos entre janeiro e outubro, mais do que todo o ano de 2011. O mês de outubro foi o mais violento dos dois últimos anos na cidade, com 176 mortos. Em todo o Estado, foram 4.007 casos registrados desde janeiro.

Fonte: Terra