Polícia diz que morte de garoto em SP não teria relação com game

História assustou pais e mães que têm filhos que vivem trancados

A morte de um adolescente mexeu com as famílias brasileiras. Gustavo Detter tinha 13 anos e morava em Santos, no litoral de São Paulo. Adorava videogame, desenhos japoneses, tecnologia e tinha muitos amigos. Na noite em que tudo aconteceu, Gustavo estava no quarto do tio, que tinha duas camas de solteiro, o computador onde ele jogava videogame e, entre as camas, uma corda, que foi onde ele acabou se machucando.

Image title

Minutos antes de morrer, Gustavo estava conversando com três amigos por vídeo, no celular, enquanto esperava um videogame carregar no computador.

Eles disseram que Gustavo “balançava na corda” enquanto esperava o jogo começar. De repente, eles perceberam que o amigo parou de se mexer. Um dos amigos avisou à família, mas já era tarde. Gustavo ainda foi levado para o hospital, mas morreu logo depois. Para o delegado que investiga o caso, por enquanto tudo indica que foi um acidente, sem relação com game nem com algum tipo de desafio.

Essa história assustou pais e mães que têm filhos que vivem trancados dentro do quarto e ninguém sabe o que eles estão fazendo lá dentro.

Fonte: Com informações do G1