Polícia investiga suposta amante por morte e tortura de PM na grande SP

O soldado foi encontrado morto com dois tiros em um loteamento em Carapicuíba

Um policial militar foi encontrado morto em um loteamento em Carapicuíba, na Grande São Paulo, na manhã de sábado (19). A vítima pode ter sido torturada e assassinada após uma emboscada. Uma suposta amante da vítima está sendo investigada pela polícia.

O soldado Adailton da Silva Souza, de 30 anos, estava desaparecido desde a noite de sexta-feira (18). O corpo dele foi localizado em uma rua do loteamento, que ainda está em fase de construção. O local fica próximo a uma comunidade.

A vítima estava com duas marcas de tiros ? no rosto e na nuca ? e tinha sinais de tortura. Instrutores de autoescola, que utilizam o local para treinamento, viram o corpo e disseram à reportagem da TV Record que o PM estava muito machucado.

Um carro foi encontrado próximo ao corpo. Na delegacia onde o caso está sendo investigado, a dona do veículo disse que havia chamado o policial para sair na sexta-feira, mas, como estava a pé, precisava buscar seu carro.

O PM teria se oferecido para buscar o automóvel na garagem dela. Ele pegou as chaves do veículo e desapareceu. A mulher ainda afirmou que só descobriu que o soldado estava morto quando a polícia a telefonou. De acordo com a polícia, a mulher seria amante de Souza e está sendo investigada.

O PM trabalhava em um batalhão na cidade de Embu das Artes. De acordo com os colegas de Souza, ele não aparecia para trabalhar desde o dia 1º de julho.

Segundo a Polícia Militar, desde o começo do ano, 57 policiais militares foram mortos, sendo que 43 estavam de folga.

Fonte: r7