Acidente com frentista: PRF conclui que não houve tentativa de assalto

Acidente com frentista: PRF conclui que não houve tentativa de assalto

A explicação do inspetor representa um indício de que não houve tentativa de assalto ou homicídio

O acidente que vitimou fatalmente o frentista Paulo Henrique, ocorrido na última segunda-feira, 24, nas proximidades do Mercado do Peixe, zona Leste de Teresina, está sendo concluído.

O inspetor Rameiro, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), afirmou nesta quinta-feira, 27, à Rede Meio Norte, que foram ouvidas as duas pessoas envolvidas no ocorrido, o condutor de uma Honda Bis e o condutor de um Fiat. Este último ?deu informações importantes e valiosas sobre a ocorrência?. ?A PRF fez novo levantamento e chegou ao condutor da Honda BIS que declarou que o frentista passou por ele e tocou na Bis e perdeu o controle da sua moto, foi quando ele caiu e foi atingido pelo motorista do Fiat que vinha em sentido contrário.?

A explicação do inspetor representa um indício de que não houve tentativa de assalto ou homicídio, conforme acreditava a família. O que, segundo ele, o ocorrido foi uma fatalidade.


Polícia Rodoviária ouve envolvidos em acidente que vitimou frentista

?A moto estava no chão e o Fiat atingiu a traseira da moto. Nada aconteceu com o rapaz da Bis, que caiu mas conseguiu levantar-se.?

Informações de testemunhas são fundamentais para a solução de casos como o do frentista. ?Em poucas vezes a polícia consegue presenciar acidentes. Ela sempre chega depois do ocorrido. Nesses casos ela se utiliza de informações prestadas por outros motoristas ou populares que tenham testemunhado o acidente?, conclui.

Fonte: Denison Duarte