1.149 animais traficados foram apreendidos em 2012 em todo Estado do Piauí

1.149 animais traficados foram apreendidos em 2012 em todo Estado do Piauí

Esses animais foram recuperados pelo Batalhão de Polícia Ambiental, que afirma que essa prática continua comum

O Batalhão Ambiental, um dos órgãos que atuam contra os crimes ambientais no Piauí, recuperou, em 2012, 1.149 animais silvestres vítimas de tráfico, das mãos dos infratores. E os dados de 2013 já indicam que a prática continua bastante comum no Estado. Só em janeiro deste ano foram capturados 212 animais silvestres vivendo em cativeiro.

Os trabalhos contra esse tipo de crime ambiental, no entanto, estão sendo intensificados no Piauí. O resultado desse trabalho mais intenso contra o tráfico de animais já pode ser percebido nos números. Apesar de os dados de 2012 ainda serem elevados, eles já mostram uma queda em relação ao ano de 2011, quando foram capturados em cativeiro 1.912 animais silvestres.

?Nossas ações estão sendo intensificadas, mas além disso, há também a conscientização da população que ainda precisa melhorar muito, mas já começa a mudar. As pessoas já começaram a ter consciência que manter animal silvestre em cativeiro é crime e passível de punição?, disse a assessora de imprensa do Batalhão Ambiental, Liliane Araújo.

Ambientalistas realizam manifesto em favor da fauna

Um grupo de ambientalistas e pessoas envolvidas e simpatizantes da causa realizaram ontem um manifesto em defesa da fauna da zona Norte de Teresina. Eles querem chamar a atenção das autoridades e da sociedade como um todo para a necessidade de preservar a fauna local.

Dentre as exigências do movimento estão túneis de fuga para que os animais não sejam atropelados, placas de sinalização, mostrando que há a presença de animais na pista, redutores de velocidade, dentre outras medidas necessárias para a preservação da vida dos animais.

Além disso, foram distribuídas durante o manifesto cópias da lei de crimes ambientais para informar à população sobre o que pode ser feito e o que incorre em falta, quando o assunto é crime contra a fauna. ?Muitas pessoas ainda desconhecem a lei e por isso acabam cometendo crimes?, disse Jaqueline. Na ocasião também foram arrecadados alimentos para os animais da Apipa.

Fonte: Pollyana Carvalho