31 presos fogem de penitenciária, e polícia não descarta facilitação

31 presos fogem de penitenciária, e polícia não descarta facilitação

Inspetor penitenciário avistou pessoas sujas de esgoto na Avenida Brasil. Após fuga em massa no domingo (3), 27 internos continuam foragidos

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) não descarta a participação de agentes para facilitar a fuga de 31 presos do Instituto Penal Vicente Piragibe, no Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Na tarde desta segunda-feira (4), o secretário Cesar Rubem Carvalho disse que a Seap tomou conhecimento da fuga por volta das 16h de domingo (3) quando um inspetor penitenciário avistou pessoas sujas de esgoto na Avenida Brasil, próximo à favela do Catiri, em Bangu.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) não descarta a participação de agentes para facilitar a fuga de 31 presos do Instituto Penal Vicente Piragibe, no Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Na tarde desta segunda-feira (4), o secretário Cesar Rubem Carvalho disse que a Seap tomou conhecimento da fuga por volta das 16h de domingo (3) quando um inspetor penitenciário avistou pessoas sujas de esgoto na Avenida Brasil, próximo à favela do Catiri, em Bangu.

O secretário explica que a fuga ocorreu durante o horário de visitação. No dia da fuga havia 18 inspetores trabalhando na penitenciária. Cesar admitiu que esse número não é satisfatório e afirmou que o policiamento continuará reforçado. A partir de quarta-feira (6), 125 novos inspetores começarão a trabalhar no Complexo de Bangu.

Além da fuga de Galdino dos Santos Coelho, condenado pela morte do jornalista Tim Lopes, as autoridades revelaram que outro criminoso de alta periculosidade está entre os foragidos. O traficante Robertinho do Jacaré, apontado como líder do tráfico da favela conseguiu fugir.

Familiares aguardam informações

Familiares de presos do Instituto Penal Vicente Piragibe ainda aguardavam por informações após a fuga de 31 presidiários. Quatro foram capturados pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e 27 continuam foragidos.

"Ninguém fala nada com a gente. Tem que vir alguém dos Direitos Humanos para conseguirmos informações. Hoje é dia de custódia, e muitas pessoas não conseguiram levar coisas para seus familiares", disse Maria Fernanda, mãe de um dos presos.

Alguns parentes dos presidiários estão ansiosos pela visita na próxima quinta-feira (7). "Nós queremos saber se tem preso ferido, se alguém morreu. É muito descaso com as famílias", disse a mãe de um preso que não quis se identificar.

O secretário explica que a fuga ocorreu durante o horário de visitação. No dia da fuga havia 18 inspetores trabalhando na penitenciária. Cesar admitiu que esse número não é satisfatório e afirmou que o policiamento continuará reforçado. A partir de quarta-feira (6), 125 novos inspetores começarão a trabalhar no Complexo de Bangu.

Além da fuga de Galdino dos Santos Coelho, condenado pela morte do jornalista Tim Lopes, as autoridades revelaram que outro criminoso de alta periculosidade está entre os foragidos. O traficante Robertinho do Jacaré, apontado como líder do tráfico da favela conseguiu fugir.

Familiares aguardam informações

Familiares de presos do Instituto Penal Vicente Piragibe ainda aguardavam por informações após a fuga de 31 presidiários. Quatro foram capturados pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e 27 continuam foragidos.

"Ninguém fala nada com a gente. Tem que vir alguém dos Direitos Humanos para conseguirmos informações. Hoje é dia de custódia, e muitas pessoas não conseguiram levar coisas para seus familiares", disse Maria Fernanda, mãe de um dos presos.

Alguns parentes dos presidiários estão ansiosos pela visita na próxima quinta-feira (7). "Nós queremos saber se tem preso ferido, se alguém morreu. É muito descaso com as famílias", disse a mãe de um preso que não quis se identificar.

Reforço

Na manhã desta segunda-feira (4), o policiamento na região de Bangu foi reforçado para tranquilizar a população e reforçar a busca aos foragidos. Foram recapturados Antônio Luis de França, Rafael Silva Souza, Reginaldo Fernandes da Silva e Rogério Fernando Cunha de Abreu. Os quatro foram interceptados ainda dentro de um túnel na tubulação de esgoto que, de acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), foi utilizado como rota de fuga. Anteriormente, a Seap havia informado que 27 presos teriam tentado fugir.

Também entre os 27 que conseguiram escapar está o criminoso Luíiz Cláudio Machado, conhecido como Marreta. Segundo a polícia, ele seria um dos chefes do tráfico do conjunto de favelas do Lins e do Morro do Jorge Turco, em Coelho Neto, Subúrbio do Rio. Ele ainda seria responsável pela chegada de cocaína às favelas do Rio de Janeiro dominadas pela sua facção criminosa.

Outro foragido, Bruno Di Carlantonio Martins, conhecido como "Bruninho BR",oi uma dos traficantes da Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, presos após terem sua atividade flagrada nos vídeos filmados pela idosa que ficou conhecida como Dona Vitória. Ele foi condenado, em outubro de 2006, a 32 anos e 8 meses de reclusão pelo então juiz da 27ª Vara Criminal da Comarca da Capital, Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau.

Josinaldo Rodrigues de Araújo, o Naldo, comandava, de dentro do presídio, o tráfico da localidade de Rio do Ouro, em Niterói, até Rio Bonito, de acordo com investigação de policiais da 119ª DP (Rio Bonito). Ele cumpria pena por homicídio, tráfico e associação para o tráfico, desde 2002.

Já Roberto Ferreira Vieira, o Robertinho do Jacaré, chegou a ficar preso na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS).

Ainda de acordo com a Seap, os detentos cumprem pena em regime semiaberto, mas esse grupo não tinha o benefício de deixar o presídio.


31 presos fogem de penitenciária, e polícia acredita em facilitação

31 presos fogem de penitenciária, e polícia acredita em facilitação

Fonte: G1