4 são presos em operação contra fraudes em benefícios do INSS

Segundo as investigações, iniciadas na metade do ano passado, o grupo causou um prejuízo de R$ 725 mil aos cofres públicos

Quatro pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira na Paraíba durante a Operação Falso Chico. A ação - feita em conjunto pela Polícia Federal, pelo Ministério da Previdência Social e pelo Ministério Público Federal - desarticulou uma quadrilha especializada em fraudar benefícios previdenciários por meio de documentos falsos. Segundo as investigações, iniciadas na metade do ano passado, o grupo causou um prejuízo de R$ 725 mil aos cofres públicos.

De acordo com a PF, o chefe da quadrilha, que está entre os presos, reside na capital João Pessoa, mas contava com o principal "colaborador" morando em Campina Grande. Ele era responsável por cooptar pessoas para se apresentarem ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com os documentos falsos.

Outro integrante da quadrilha é um servidor do Estado. Ele fazia a coleta e o preenchimento de fichas de identificação civil que geravam a falsificação de carteiras de identidade da Paraíba. De posse desses falsos RGs, o grupo conseguia os demais documentos necessários para a fraude.

Os mandados de prisão foram cumpridos em João Pessoa e em Campina Grande. Também foram expedidos nove mandados de busca e apreensão. Até o momento foram identificados 30 benefícios fraudados nos últimos quatro anos. A operação o nome de Falso Chico porque a maioria dos nomes falsos usados pela quadrilha começavam com o nome Francisco.

Fonte: Terra