9 pessoas morrem em acidente do avião na Holanda

Avião cai e se parte em três na Holanda; autoridades holandesas confirmam 9 mortes

Um avião da Turkish Airlines com 134 pessoas a bordo caiu na manhã desta quarta-feira (25) em um campo agrícola nas imediações do aeroporto Schiphol, na Holanda. Durante a manobra de aterrissagem, a aeronave se dividiu em três partes.

De acordo com a imprensa local, o número de mortos e feridos pode ser maior que o divulgado. O jornal "De Telegraaf" já fala em 10 mortos e 85 feridos. Piloto e co-piloto estariam entre as vítimas.

Pouco depois do acidente, o ministro turco de Transportes, Binali Yildirim, havia informado não haver vítimas fatais no acidente. Temel Kotil, diretor gerente da THY, também afirmou em entrevista coletiva em Istambul, onde fica a sede da companhia, que todos os passageiros e a tripulação sobreviveram ao acidente.

Momentos depois, o canal de TV holandês NOS passou a contestar as informações, afirmando que quatro ou cinco corpos sem vida foram retirados do avião comercial da companhia aérea nacional turca. Um jornalista da rádio holandesa "Rádio 1" afirmou ter visto os cadáveres de seis pessoas.

Cerca de 30 ambulâncias participaram do resgate dos sobreviventes do acidente nos arredores do aeroporto internacional de Schiphol, um dos mais movimentados da Europa e localizado a aproximadamente 20 km de Amsterdã. Os feridos foram removidos para diferentes hospitais da capital holandesa.

Em entrevista para a emissora de TV turca DHA, um sobrevivente disse ter visto várias pessoas presas entre os assentos do avião. Após o acidente, muitos conseguiram sair caminhando da aeronave. Um outro passageiro informou que nenhum alerta de problema mecânico foi dado pelo piloto durante o voo.

O acidente aconteceu às 10h31, horário local, durante aproximação da aeronave ao aeroporto Schiphol. O avião que fazia o voo TK 1951 vinha de Istambul e caiu ao lado da estrada A9, nos arredores de Rottepolderplein, na vila de Haarlemmerliede, a poucos quilômetros de Amsterdã. A aeronave chocou-se contra o solo foram localizados a pouco menos de três quilômetros antes da pista de pouso do aeroporto, em um campo que beira a estrada, não longe de algumas casas.

Sobreviventes contaram que a aeronave pegou um vácuo antes de cair, se partindo em três e perdendo o motor. No momento do acidente, o céu estava parcialmente nublado, mas não havia vento ou chuva.

Segundo as imagens da NOS, um grande número de socorristas foi mobilizado em torno do avião para tirar as pessoas das ferragens. Ambulâncias entravam e saíam do local sem parar.

"O avião estava se preparando para uma aterrissagem normal, tivemos a impressão de estar caindo... e depois foi um pânico", disse um passageiro.

Segundo o ministro turco, o avião, um Boeing 737-800, entrou em operação em 2002 e foi submetido a testes técnicos em 22 de dezembro de 2008.

O último acidente aéreo ocorrido no aeroporto Schiphol foi em 2003, quando um avião da Easyjet com 103 passageiros bateu contra um poste durante o deslocamento na pista. Na ocasião, nenhum passageiro ficou ferido.

O aeroporto

Localizado a 20 minutos da capital Amsterdã, no município de Haarlemmermeer, o Aeroporto Internacional Schiphol é o principal ponto de pouso e decolagem dos Países Baixos e um dos mais importantes da Europa.

Em 2007, o Schiphol recebeu mais de 47 milhões de passageiros e se tornou o quinto aeroporto mais movimentado da Europa, atrás de Londres, Paris, Frankfurt e Madri. Em termos de transporte de carga, é o terceiro aeroporto mais importante.

O Boeing 737-800

Outro acidente com o modelo marcou a história da empresa norte-americana: o acidente envolvendo o voo 1907 da Gol, que deixou 154 pessoas mortas.

Fonte: AE/G1