Tribunal absolve jovem acusada de matar colega em jogo sexual

Tribunal absolve jovem acusada de matar colega em jogo sexual

A decisão saiu após uma semana de julgamento da apelação feita por Amanda, de 24 anos.

A estudante norte-americana Amanda Knox foi absolvida do assassinato da britânica Meredith Kercher, infomou na noite desta segunda-feira (3) o Tribunal de Apelação de Perugia, na Itália. O tribunal ordenou que a americana seja libertada imediatamente.

A decisão saiu após uma semana de julgamento da apelação feita por Amanda, de 24 anos.

Ela foi divulgada após uma última revisão do processo e cerca de dez horas de deliberação a portas fechadas.

O ex-namorado de Amanda, Raffaele Sollecito, também foi absolvido.

Amanda caiu no choro ao receber a decisão. O julgamento era acompanhado, do lado de fora, por muitos simpatizantes da americana.

Amanda e Sollecito eram acusados de, em 2007, terem matado Meredith, então com 21 anos, durante jogos sexuais que "fugiram ao controle". As jovens eram colegas de quarto.

Meredith foi encontrada seminua, com a garganta cortada.

O caso chamou a atenção da imprensa internacional.

Em 2009, Amanda foi condenada a 26 anos de prisão, e Sollecito, a 25.

Durante os quatro anos que permaneceu presa, Amanda negou a autoria do crime.

A decisão do tribunal foi tomada após investigadores forenses independentes terem criticado a atuação da polícia no caso, dizendo que as provas existentes não eram confiáveis.

Nesta segunda-feira, antes de divulgada a decisão do tribunal, Amanda fez um apelo emocionado de inocência e chegou a chorar.

Fonte: G1