Ações integradas das polícias reduzem criminalidade no Piauí

Números indicam uma queda considerável no número de homicídios

Image titleCom o reforço das ações ostensivas, a convocação de policiais concursados e abertura de novas vagas no sistema prisional do Estado, será possível fortalecer a segurança pública e diminuir os índices de criminalidade

Estudos apontam que no primeiro quadrimestre de 2015, houve queda nos índices de homicídios, e o governo reforça as ações ostensivas, convocando policiais concursados, modernizando a segurança e abrindo novas vagas no sistema prisional do Estado A escalada de violência urbana que assusta a população brasileira começa a retroceder no Piauí. Números indicam uma queda considerável no número de homicídios no Estado, que no último mês retrocedeu em 45,16%, portanto, quase a metade, e, ao lado das ações ostensivas de combate à violência, o Governo do Piauí agora fez a entrega da Casa de Detenção Provisória de Altos, municiada de ferramentas de alta tecnologia, primando pela segurança e humanismo, além de acabar com as chamadas ‘visitas vexatórias’, ou as revistas íntimas manuais.

No Piauí, logo que assumiu a gestão, no início de 2015, o governador Wellington Dias (PT) incluiu a problemática da violência em situação de emergência, no que obteve a sensibilidade do Governo Federal, que para o Estado enviou equipes da Força Nacional de Segurança. Paralelamente, o Governo do Estado tratou de convocar 400 policiais aprovados em concurso para serem incorporados, dentro de aproximadamente três meses, ao policiamento ostensivo da capital e do interior. Outra questão enfrentada pelo governo é o reajuste salarial dos servidores que fazem a segurança no Piauí, já aprovado pela Assembleia Legislativa, faltando cumprir os acordos por parte da gestão. “A lei do reajuste será cumprida pelo governador Wellington Dias, por isso ele autorizou que os gestores da área econômica aprimorem o diálogo com as categorias, não esquecendo de que o governo tem que cumprir uma lei maior, que é a de Responsabilidade Fiscal. Mas todos os reajustes serão cumpridos de forma retroativa e parcelada”, assinala o deputado João Deus.

Levantamento aponta redução da criminalidade em 4 meses

De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança, o Núcleo de Estatística e Análise Criminal do órgão confirma que as ações implementadas pelo Governo Wellington Dias mostram resultados positivos na redução da criminalidade no primeiro quadrimestre de 2015, notadamente em Teresina. O estudo revela que no mês de abril, a capital teve uma redução de 45,16% de homicídios dolosos, se comparado com o mesmo período do ano passado. Os números apontam que no interior, a queda é de 20%.

Nos quatro primeiros meses do ano, de acordo com o relatório, Teresina registrou diminuição de 25,17% no número de vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais, como a lesão corporal seguida de morte. No mesmo período de 2014, foram 147 ocorrências desse tipo contra 110 este ano, até o fim do mês de abril. “Claro que esse combate tem que ser diário, mas os números confirmam que estamos no caminho certo, estamos alcançando o nosso objetivo na capital, e vamos avançar no interior”, afirma o capitão Fábio Abreu.

O relatório também mostra que houve redução no número de pessoas presas e conduzidas à Central de Flagrantes, considerando que foram 1.063 no primeiro quadrimestre de 2014 contra 976 este ano, numa variação de 8,18%. Se for considerado somente o mês de abril, essa variação chega a 21,16% a menos. Com a redução no número de prisões, os organismos de segurança estimam que esse fato também contribui para a queda do tráfico de drogas e homicídios a ele relacionados.

O capitão Fábio Abreu conclui que esta queda contínua na criminalidade, mês a mês, testemunha que o governador Wellington Dias acertou ao formalizar parceria com o Ministério da Justiça, que enviou para o Piauí a Força Nacional de Segurança. A Polícia Militar do Piauí, por sua vez, colocou mais policiais nas ruas e em pontos estratégicos da cidade, principalmente nos locais de grande incidência de violência, o que também vem contribuindo para redução de crimes de toda a ordem.

Fonte: Jornal Meio Norte