Acusada de encomendar morte do marido é inocentada em Picos

A dona de casa era acusada de homicídio duplamente qualificado.

Na noite de terça-feira, dia 31 de junho, o Tribunal Popular do Júri da Comarca do município de Picos, a 310 km de Teresina, absolveu a dona de casa Antônia Consuelo Rodrigues Ramos, de 35 anos, que era acusada de encomendar a morte do próprio marido, Francisco Osvaldo Ramos da Silva, mais conhecido como “Chico Ramos”

Após 12h de julgamento, onde testemunhas deram depoimentos, realização de interrogatórios e abertura dos debates, a defesa conseguiu absolver a acusada que estava presa há mais de um ano na Penitenciária Feminina de Picos. Ela respondia a homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e por recurso que impossibilitou a defesa da vítima.  No processo judicial, era apontada como a mandante do assassinato de Francisco Osvaldo Ramos da Silva, morto no bairro Parque de Exposição, no dia 31 de outubro de 2014,

De acordo com o advogado e criminalista Maycon Luz, responsável pela defesa, Antônia foi incriminada sem provas. "Esperamos um ano e cinco meses por esse momento. Hoje é o dia que teremos a oportunidade e a liberdade de mostrar para a sociedade picoense a inocência da senhora Antônia Consuelo. Isso tudo foi fruto de uma armação policial e de um inquérito conduzido de forma maliciosa que a incriminou sem provas”, disse. 

A sessão presidida pela juíza da 5ª Vara da Comarca de Picos, Nilcimar Rodrigues de Araújo, contou com dois representantes do Ministério Público, sendo o promotor João Malato Neto e o assistente de acusação Jean Clécio.  De acordo com Malato Neto, a decisão do júri foi contrária às provas existentes nos autos.

"Infelizmente os jurados não acataram a tese do MP de homicídio duplamente qualificado e absolveu a ré, mas o MP interpôs o recurso de apelação criminal tendo em vista que a decisão do júri foi manifestamente contrária às provas dos autos. Esperamos que o recurso seja acolhido pelo Tribunal de Justiça e que em aproximadamente um ano nós possamos realizar novamente esse julgamento aqui na Comarca de Picos”, afirmou. 

 Antônia Consuelo Rodrigues Ramos
Antônia Consuelo Rodrigues Ramos







Fonte: Portal Meio Norte/ Com informações do Grandepicos e Riachaonet