Acusado de matar âncora de TV é condenado

Agora, o júri deve decidir se ele vai ser executado ou se vai pegar prisão perpétua.

Curtis Lavelle Vance, de 29 anos, foi condenado nesta quarta-feira (11) pelo assassinato da âncora de TV Anne Pressly, ocorrido no ano passado.

A decisão foi tomada por um júri em Little Rock, no estado americano do Arkansas.

Agora, o júri deve decidir se ele vai ser executado ou se vai pegar prisão perpétua.

Vance também foi condenado por estupro e roubo.

Segundo a acusação, o DNA ajudou a incriminar Vance no caso, e também a isentá-lo em outro caso semelhante.

Vance negou as acusações. Sua defesa alegou que a polícia forçou a confissão e forjou provas.

Pressly foi atacada em sua própria casa, em 20 de outubro de 2008. Ela morreu no hospital, cinco dias depois.

A âncora teve uma pequena participação no filme de Oliver Stone, ?W?, gravado em Los Angeles. Ela apareceu como uma comentarista conservadora, favorável à ?Mission Accomplished? (Missão Cumprida, em inglês) do presidente George W. Bush, operação que envolveu um porta-aviões logo no início da guerra do Iraque.

Fonte: g1, www.g1.com.br