Acusado de estuprar e matar jovem seduzia vítimas por WhatsApp

A jovem morreu após sair de casa para se encontrar com acusado.

Nesta quarta-feira (06), a Polícia Civil conseguiu imagens enviadas por Manoel dos Santos Eleotério, de 24 anos, para garotas que denunciaram e afirmaram terem sido vítimas de abuso por parte do acusado. O suspeito tentava marcar encontro com as meninas por meio do WhatsApp para praticar o crime.

Ele é suspeito de ter assassinado a jovem Ana Cláudia da Conceição Silva, de 16 anos, e também de ter tentado abusar sexualmente de ao menos outras quatro jovens, entre as quais está a irmã da jovem assassinada. Ana Cláudia saiu de sua casa, em Cubatão, no dia 18 de novembro de 2015 para se encontrar com um rapaz que conheceu pela internet e não foi mais vista. Depois de sete meses de investigação, a polícia prendeu, na última quarta-feira (29), Manoel, que confessou ter matado a adolescente ao tentar estuprá-la. O homem também apontou onde escondeu o corpo da vítima.

De acordo com a Polícia Civil, o método utilizado por Manoel para se aproximar de suas possíveis vítimas era sempre o mesmo. O suspeito passava de carro pelas ruas de Cubatão e oferecia carona para as garotas. Caso a adolescente aceitasse, ele a levava para um matagal, onde tentava consumar o estupro.

Além disso, Manoel também tentava seduzir as vítimas por meio de mensagens do aplicativo WhatsApp. No app, ele se apresentava com o nome falso de 'Leo de São Vicente' e tentava descobrir se a jovem era solteira, além de tentar marcar encontros.

Jovem morta pelo acusado (Crédito: Reprodução)
Jovem morta pelo acusado (Crédito: Reprodução)

Suspeito tentava conquistar vítimas pelo WhatsApp (Crédito: Reprodução)
Suspeito tentava conquistar vítimas pelo WhatsApp (Crédito: Reprodução)

Fonte: Com informações do G1