Acusado de jogar ex-noiva de terraço diz que estudante de 24 anos se atirou por vontade própria

Acusado de jogar ex-noiva de terraço diz que estudante de 24 anos se atirou por vontade própria

Leonardo afirmou que ainda tentou segurar a ex-noiva pelo vestido.

O técnico em eletrônica Leonardo Oliveira, de 25 anos, acusado de ter matado a ex-noiva, a estudante de direito Nívia Araújo, de 24 anos, defendeu-se do crime em depoimento na 73ª DP (Neves). Segundo a delegada Norma Lacerda, Leonardo disse que recebeu uma ligação da jovem quando passava o réveillon em Saquarema, na Região dos Lagos. Segundo ele, ela avisava que se mataria caso o casal não reatasse o noivado, terminado nas vésperas do ano novo.


Acusado de jogar ex-noiva de terraço em São Gonçalo diz que estudante se atirou

De acordo com o depoimento, Leonardo saiu de Saquarema e ficou esperando a jovem na esquina da casa dela, no bairro do Rocha, em São Gonçalo. Quando a estudante chegou em casa, ela teria se trancado lá dentro. Segundo a versão do acusado, ele precisou arrombar a porta da frente e a do quarto. Leonardo afirma que os dois discutiram durante cinco minutos, com tapas e arranhões por parte dela, mas que depois começaram a se entender. Por volta de 4h30, Nívia teria dito que ia tirar as roupas do varal do terraço e os dois subiram, ela na frente. Nesse momento, ele garante que, sem ele esperar, a jovem se atirou do terraço e caiu na casa do vizinho.

Leonardo afirmou que ainda tentou segurar a ex-noiva pelo vestido, mas não conseguiu. Ele negou ter feito ameaças a Nívia por telefone e por mensagens de celular. No entanto, os amigos da vítima que estavam com ela no réveillon, em Itapuaçu, confirmam as ameaças. Leonardo também disse que a jovem estava alcoolizada. Os celulares dos dois estão sendo periciados.

A delegada informou que, durante o depoimento, Leonardo só mostrou emoção quando falou do pedaço do vestido rasgado quando ele tentou segurar a moça. Segundo Norma Lacerda, ela vai relatar o inquértio para o Ministério Público ainda esta semana, mas antes ouvirá o vizinho da vítima, além do PM e do bombeiro responsáveis pela ocorrência.

Para a delegada, não há dúvidas de que Leonardo tenha cometido o crime. Ele foi indiciado por homicídio qualificado e sua pena pode chegar a 30 anos de prisão. O técnico em eletrônica está sendo levado para o IML de São Gonçalo e será encaminhado para presídio Patrícia Acioli, no mesmo município.

Crime na virada do ano

A estudante de Direito Nívia Araújo sofreu traumatismo craniano e teve morte cerebral constatada, após cair do terraço de casa, no Rocha, São Gonçalo, na madrugada do dia 1º. A jovem foi internada no Hospital Alberto Torres. Segundo a mãe da universitária, Neuzeli Barbosa, de 45 anos, Leonardo sempre foi agressivo e ficou inconformado quando a filha rompeu o noivado com ele.

Fonte: Extra