Acusado de mandar matar primo vai a júri popular

O contraventor Rogério Andrade será julgado no 4º Tribunal do Júri.

O contraventor Rogério Andrade vai ser julgado nesta terça-feira (28) como mandante da morte do primo, Paulinho Andrade, filho de Castor Andrade. Rogério é supeito de comandar a máfia dos caça-níqueis na Zona Oeste.

O contraventor Rogério Andrade será julgado no 4º Tribunal do Júri. Ele é acusado de matar o primo, Paulinho Andrade, em outubro de 1998, na Barra da Tijuca. Em 2002, ele chegou a ser condenado a 19 anos de prisão pelo homicídio, mas o advogado de defesa conseguiu anular o julgamento no Superior Tribunal de Justiça.

Rogério Andrade ficou foragido por três anos, mas voltou a ser preso em setembro de 2006. Rogério Andrade nega as acusações.

Divisão de território

No fim da vida, o bicheiro Castor de Andrade teria dividido o território onde operava entre o sobrinho Rogério Andrade, que cuidaria do jogo do bicho, e o genro Fernando Iggnácio, que ficaria com as máquinas caça-níqueis.

Diante da queda do movimento no jogo de bicho, Rogério teria decidido avançar sobre a área de Fernando. Os dois foram condenados pela Justiça.

O contraventor Fernando Iggnácio, condenado por explorar o jogo do bicho e integrar a máfia de caça-níqueis, saiu do presídio de Bangu 8, dia 19 de março, após conseguir um habeas corpus.

Fonte: g1, www.g1.com.br