Acusado de matar a ex, Mizael Bispo chega ao Fórum Criminal para segundo dia de julgamento

Acusado de matar a ex, Mizael Bispo chega ao Fórum Criminal para segundo dia de julgamento

Nesta terça-feira (11), delegado responsável do caso deverá prestar seu depoimento

Mizael Bispo acusado de matar a ex-namorada, Mércia Nakashima, chegou ao Fórum Criminal de Guarulhos, na Grande São Paulo, por volta das 8h20 desta terça-feira (12) para o segundo dia de seu julgamento. Novamente ele está vestido de terno e gravata. O policial reformado está preso no Presídio Militar Romão Gomes, zona norte de São Paulo desde fevereiro do ano passado.

O segundo dia do julgamento do policial militar reformado e advogado Mizael Bispo está previsto para ser retomado às 9h desta terça-feira. O delegado responsável pela investigação do assassinato de Mércia Nakashima, Antônio de Assunção Olim, e o advogado Arles Gonçalves Junior serão os primeiros a serem ouvidos. Ambos foram convocados pela acusação, que arrolou ao todo cinco testemunhas.

O assistente da promotoria, Alexandre de Sá Domingues, adiantou que os depoimentos neste segundo dia vão destacar outros materiais que foram encontrados no sapato do réu, além da alga existente na represa onde o carro e o corpo da vítima foram encontrados. Entre eles, estão resquícios de osso humano, vestígios de sangue e metal compatível com projétil de arma de fogo.

A defesa, que evitou falar com a imprensa ao fim do primeiro do júri, tem o mesmo número de testemunhas. A expectativa é de que elas comecem a ser ouvidas ainda nesta terça-feira.

Um dos depoimentos mais aguardados é o de Rita Maria de Souza, que, segundo os advogados de Mizael, teria prestado serviços no escritório de advocacia em que o réu e a vítima eram sócios. Ela deve falar sobre a relação do casal, que namorou por quatro anos.

Primeiro dia

Foram ouvidos em júri nesta segunda (11), o irmão da vítima, Márcio Nakashima, o biólogo Carlos Eduardo de Mattos Bicudo e o engenheiro em telecomunicações Eduardo Amato Tolezani. A previsão é que o julgamento dure até a próxima sexta-feira (15).

Fonte: r7