Acusado de matar policial no Maranhão é detido no Ceará

Acusado de matar policial no Maranhão é detido no Ceará

Depois de matar um policial em São Luís, o acusado do crime foi para Fortaleza

Uma operação desencadeada em Fortaleza por policiais da Delegacia de Combate ao Crime Organizado de São Luís, no Maranhão, com o apoio do Departamento de Inteligência Policial (DIP) do Ceará, resultou na prisão de um homem acusado do assassinato do policial rodoviário aposentado Orcindo Costa Gonçalves, crime ocorrido na noite de 27 de fevereiro deste ano e que teve repercussão na capital maranhense.

Orcindo tinha 73 anos e foi executado com um tiro no peito e outro na cabeça por Francisco Inácio dos Santos, 45. O crime foi motivado, segundo a Polícia daquele Estado, pela paixão dos dois homens por uma mesma mulher, com quem ambos mantiveram relacionamento.

Pistas

O delegado maranhense Roberto Mauro Silva Larrat, titular da Delegacia de Combate ao Crime Organizado, veio a Fortaleza em março deste ano quando obteve as primeiras pistas de que Inácio estaria escondido em Fortaleza. "Ele tem familiares que residem no bairro Jóquei Clube e é natural da capital cearense", disse Larrat.

Na primeira vinda ao Ceará, o delegado e dois inspetores da Polícia Civil que o acompanhavam não obtiveram êxito nas buscas. Desta vez, retornaram a Fortaleza e contaram com o apoio do DIP para a localização e prisão do homicida. "Descobrimos que a mulher que motivou o conflito entre vítima e acusado, chamada Arlete Silva, estava em Fortaleza e que Inácio iria encontrá-la. Isto acabou acontecendo por volta de 19h30 de terça-feira passada (26), na feira de artesanato da Avenida Beira-Mar. Foi lá que o prendemos", revelou o delegado.

Conforme o que foi apurado no decorrer das investigações, o crime teve a motivação passional. "Mas é importante ressaltar que toda a ação criminosa foi premeditada", disse Larrat. Segundo o delegado, Orcindo se relacionava com Arlete quando esta passou a ter um caso também com Inácio, com quem teve um filho. "Deu-se então, a separação de Orcindo e Arlete. Mesmo assim, conforme familiares e testemunhas, ele continuou dando apoio à ex-namorada, ajudando-a. Quando Inácio descobriu, o crime foi articulado e executado".

Identificado

Arlete testemunhou o assassinato e, por essa razão, Inácio foi logo identificado como o autor do crime, praticado com requintes de crueldade, segundo a Polícia. O delegado destacou a disponibilidade dos policiais do Ceará em ajudar na prisão de Inácio. "O delegado-geral, Luiz Carlos Dantas, colocou à nossa disposição uma equipe do DIP e o diretor do órgão, delegado Francisco Crisóstomo, nos auxiliou bastante".

PROTAGONISTA

Policial morto

Orcino Costa Gonçalves

O assassinato que teve como vítima o policial rodoviário federal aposentado ganhou destaque no noticiário da Imprensa maranhense. A Polícia daquele Estado fez rápida investigação e chegou à informação de que o autor do homicídio teria vindo esconder-se no Ceará. Com o apoio do Departamento de Inteligência, foi montada a operação. O suspeito foi detido ao tentar um encontro com a ´pivô´ do homicídio

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br