Acusado de matar sobrinha de Ary Fontoura vai a juri popular

O corpo foi enterrado em uma cova rasa na areia da praia e descoberto um dia depois do crime pela polícia.

A Justiça do Paraná determinou nesta sexta-feira que Paulo Estevão de Lima, 43 anos, acusado de matar a psicóloga Telma Fontoura, sobrinha do ator Ary Fontoura, vá a júri popular. Ela morreu asfixiada no dia 11 de julho de 2010, entre os balneários de Barrancos e Shangri-lá, em Pontal do Paraná, litoral do Estado. O corpo foi enterrado em uma cova rasa na areia da praia e descoberto um dia depois do crime pela polícia.

Telma estava de férias da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), onde lecionava havia 27 anos, e decidiu passar alguns dias no litoral, onde tinha casa de veraneio há anos. A mulher era também filha do ex-secretário de Estado de Saúde Ivan Fontoura.

A polícia prendeu o suspeito três dias depois do ocorrido. O homem tem passagem na polícia por furto e foi encontrado um calçado cuja sola é compatível com marcas do local onde o corpo foi achado. Ele estava havia 7 meses no litoral e negou o crime.

Fonte: Terra, www.terra.com.br