Adolescente de 14 anos é morta por asfixia pelo padrasto no Piauí

Segundo a Polícia Civil, trata-se de um feminicidio.

Uma estudante de apenas 14 anos, identificada como Thamires, foi encontrada morta na residência onde morava, na cidade de São José do Peixe, a cerca de 341  km de Teresina. De acordo com Informações da Polícia  Civil, o principal suspeito do crime é o padrasto dela, de nome Constantim Francisco da Silva, de 35 anos, que negou autoria do crime. Os primeiros exames feitos no Instituto Médico Legal (IML), apontaram que a adolescente foi esganada.

A delegada titular do 1º Distrito Policial e da Delegacia da Mulher de Floriano, Luana Alves, informou que trata-se de um feminicídio. “Houve um feminicídio, onde um padrasto matou a enteada, ocorrido ontem, dia 31, em São José do Peixe. A vitima faleceu por esganadura, asfixia mecânica. Ela foi encaminhada para o Hospital da cidade, onde foi constatado morte violenta. Aqui em Floriano, também foi constatado morte violenta. Quando chegou ao IML, foi feito pericia no corpo”, afirmou.

A prisão foi feita em flagrante. Segundo a delegada, várias testemunhas já foram ouvidas e o acusado será levado para penitenciária. “Os policiais miliares fizeram as primeiras diligências e realizaram a prisão do padrasto em flagrante. Foram ouvidas todas as testemunhas e nós concluímos o procedimento agora. O padrasto vai ser encaminhado para penitenciária e o procedimento também comunicado ainda hoje para o juiz da cidade”, acrescentou a delegada.

Durante depoimento, o acusado alegou que era 'humilhado' pela vítima e pela mãe dela, com quem mantinha envolvimento amoroso. “Ele disse que já era muito humilhado tanto pela vítima como pela mãe. Ele afirmou que não tinha muita voz dentro de casa e disse que a menina era desaforada”, declarou a delegada ao acrescentar que Constantim Francisco da Silva não tinha passagem pela polícia.

Constantim Francisco da Silva
Constantim Francisco da Silva






Fonte: Portal Meio Norte