Adolescente de 17 anos é encontrado morto por espancamento; Divisão de Homicídios investiga

Adolescente de 17 anos é encontrado morto por espancamento; Divisão de Homicídios investiga

Até a noite deste domingo, o corpo de Robson da Silva Pena Júnior,, permanecia no Instituto Médico Legal à espera de familiares para liberação

Parentes do menor morto após ser espancado na Penha, na Zona Norte do Rio, e ter a frase ?Eu sou ladrão" escrita no peito, serão ouvidos pela Divisão de Homicídios, assim como testemunhas do crime. A especializada informou, por meio da assessoria de imprensa da Polícia Civil, que solicitou boletim de atendimento médico da vítima ao Hospital Getúlio Vargas e aguarda resultado da necrópsia. Até a noite deste domingo, o corpo de Robson da Silva Pena Júnior, de 17 anos, permanecia no Instituto Médico Legal à espera de familiares para liberação.

De acordo com testemunhas, o jovem teria sido agredido por traficantes da Vila Cruzeiro, depois de supostamente assaltar casas na favela. Aos policiais que o ouviram no hospital, Robson negou que seja o autor dos roubos.

O adolescente deu entrada no Hospital Estadual Getúlio Vargas, também na Penha, no começo da tarde de sexta-feira, com múltiplas lesões pelo corpo. Após ser avaliado pela cirurgia geral, ortopedia e submetido a exames de raios X no crânio, tórax, bacia, pernas e mãos não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã de sábado.

A Coordenadoria de Polícia Pacificadora informou, através da assessoria de imprensa, que não está investigando o caso, porque não há confirmação de que teria ocorrido em área de atuação da UPP da Vila Cruzeiro. Porém, informou que, segundo levantamento do comando da unidade local, Robson morava na comunidade. A assessoria informou ainda que a UPP da Vila Cruzeiro não foi procurada por nenhum parente da vítima até o momento.

Fonte: Extra