BA: adolescente de apenas 14 anos liderava grupo que matou professora

O investigador da Polícia Civil, Paulo Portela, afirmou que as imagens divulgadas não mostraram o menor por que ele estava dentro do carro.


Adolescente de apenas 14 anos liderava grupo que matou professora

O adolescente de apenas 14 anos liderava o grupo que matou a professora Andrea Borges Astolpho, de 40 anos, no domingo (4), em Vila Laura, na capital baiana. A polícia prendeu Danilo Neres Santos, 18 anos, em Cosme de Farias, e apreendeu dois adolescentes, Edson, de 14 anos, e Igor, 16, na Baixa do Tubo.

De acordo com o jovem, foi Edson quem chamou para cometer o crime e quem guiou o veículo, um gol, também roubado, até o local da tentativa de assalto. O investigador da Polícia Civil, Paulo Portela, afirmou que as imagens divulgadas não mostraram o menor por que ele estava dentro do carro.

? O que eu fiquei impressionado foi com o menor, o Edson, de 14 anos. Parece que o cara tem 30 anos de serviço na bandidagem. Ele tentou enganar a polícia diversas vezes. Logo no começo quase todos os policiais descartaram a participação dele, mas eu não desisti por que eu tinha certeza que ele estava na situação. A única vantagem é que ele não foi fotografado (filmado), ele ficou dentro do carro que era um gol prata. Quando eles foram fazer o assalto já estavam com outro carro roubado.

A delegada da 6ª DT (Delegacia Territorial) de Brotas, Maria Dail, disse que em 32 anos de polícia nunca viu um garoto tão frio como "aquele rapaz", que liderava o grupo.

Crime

A professora de um colégio particular em Salvador foi assassinada durante uma tentativa de assalto, na manhã deste domingo (4), no bairro de Brotas. Andrea Borges, que trabalhava no Salesiano Dom Bosco, foi surpreendida por dois criminosos após sair de uma padaria em Vila Laura.

O assaltante atirou contra a professora durante a tentativa de assalto. Segundo o jovem, ele pediu para a mulher descer do carro e como ela tentou sair com o veículo, ele disparou. O tiro atingiu a nuca da professora, que acabou morrendo no local do crime. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) ainda foi acionado, mas a vítima já estava morta.

O filho da professora estava no veículo no momento do crime e presenciou a mãe ser assassinada. A criança não ficou ferida, mas estava em choque. De acordo com a delegada Maria Dail, a família disse que vai precisar de um psicólogo, pois a criança está desorientada.

Fonte: r7