Adolescente denuncia dono de boate por estupro e cárcere privado

Ela contou que era obrigada a realizar programas e ser estuprada.

A polícia realizou a prisão de um casal identificado como Reinaldo Godin e Michele dos Santos, acusados de manter uma adolescente de 16 anos em cárcere privado durante 15 dias e obrigando a mesma a se prostituir em um bairro de São João de Meriti, Baixada Fluminense. A vítima afirmou ter sido estuprada pelo acusado e obrigada a realizar programas sem receber.

Segundo a jovem, ela procurou o local para pedir dinheiro para ajudar a família, mas após o pedido não conseguiu mais sair. Além do estupro e prostituição, a menina foi obrigada a usar cocaína para aumentar a atividade no sexo.

Reinaldo Godin era um empresário conhecido na região e sempre fazia propaganda da sua boate. O suspeito costumava mudar o local de endereço para não ser capturado pela polícia.

Em depoimento, a jovem afirmou que tinha certeza que não sairia do local com vida e classificou Godim como um monstro que destrói a vida das pessoas. O acusado foi transferido para o presídio de Bangu, no Rio de Janeiro.

Jovem era mantida em cárcere privado (Crédito: Reprodução)
Jovem era mantida em cárcere privado (Crédito: Reprodução)

Jovem era mantida em cárcere privado (Crédito: Reprodução)
Jovem era mantida em cárcere privado (Crédito: Reprodução)

Jovem era mantida em cárcere privado (Crédito: Reprodução)
Jovem era mantida em cárcere privado (Crédito: Reprodução)

Fonte: Com informações do R7