Adolescente é baleado por colega dentro de escola

O aluno, que não teve a identidade divulgada, disse que comprou a arma de um vizinho

Um adolescente foi atingido por um tiro dentro de sala de aula em uma escola estadual de Leme, a 188 km de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (21). De acordo com a Polícia Civil, um aluno levou a arma calibre 32 para a escola e, quando mostrava para os colegas, um disparo acidental atingiu um deles.

O aluno, que não teve a identidade divulgada, disse que comprou a arma de um vizinho há três meses. A vítima foi atingida de raspão nas costas. Graças ao cinto da calça que usava, o impacto do tiro foi menor. O aluno foi internado na Santa Casa de Leme e já foi liberado.

O caso aconteceu na Escola Estadual Professor Pedro Celestino Tonolli. A Secretaria de Estado da Educação informou que o acidente será apurado. O conselho escolar da unidade se reunirá nesta semana para definir as punições aos alunos envolvidos no caso.

Ainda segundo a Polícia Civil, essa não foi a primeira vez que um aluno foi surpreendido armado dentro da escola. "Tivemos outras apreensões de armas no interior de sala de aula, mas a ronda escolar tenta garantir a segurança dos alunos", explicou o comandante da PM de Leme, Denilson Natal Colombo.

O delegado de Leme, Fernando Teixeira Bravo, disse que ouviu o menor que levou a arma à escola e outros estudantes. O caso será encaminhado para o Ministério Público de Leme e para a Vara da Infância e Juventude.

Pronto-socorro

Em Nova Granada, a 471 km de São Paulo, duas pessoas foram baleadas depois que um homem armado chegou na porta do pronto-socorro da cidade e efetuou vários disparos.

O primeiro tiro atravessou o rosto do motorista da ambulância e acertou a porta do veículo. Uma outra bala acertou um paciente que estava sendo atingido na emergência.

Ao todo foram 11 disparos. As duas vítimas foram atendidas no local e transferidas em estado grave para o Hospital de Base de São José do Rio Preto, a 438 km da capital paulista, onde passaram por cirurgia.

A polícia ainda não tem pistas do autor dos disparos.

Fonte: g1, www.g1.com.br