Adolescente seqüestrada pelo ex-namorado em SP tem poucas chances de sobreviver

Os médicos optaram por manter a bala alojada na cabeça da jovem Heloá de 15 anos

Em entrevista coletiva concedida nesta manh?, a diretora do Hospital Municipal de Santo Andr?, no ABC paulista, Rosa Maria Pinto, afirmou que a jovem Helo?, 15 anos, tem poucas chances de sobreviver, pois seu "estado ? grav?ssimo".

Segundo Rosa Maria, o estado de sa?de da adolescente piorou durante a noite, pois apresenta um quadro inst?vel e tem um grande risco de morte."Ela est? sangrando muito ainda", disse a m?dica.

Helo? est? sendo avaliada por neurologistas, mas os m?dicos optaram por manter a bala alojada, porque o procedimento de retirada do proj?til, que est? na base do cerebelo, causaria mais danos.

J? a jovem Nayara est? bem, segundo Rosa Maria Pinto. A previs?o do hospital ? que ela receba alta em sete dias. A adolescente est? internada na unidade semi-intensiva e est? conversando.

O pai de Helo?, Aldo Silva, foi atendido no mesmo hospital por estar com press?o alta e est? sedado. A m?e da garota foi para a casa de familiares.

Helo? foi socorrida depois de ser feita ref?m por 101 horas em um apartamento de Santo Andr?. Lindembergue invadiu o apartamento na segunda-feira, quando a ex-namorada estava acompanhada de uma amiga e dois colegas de escola. Eles fariam um trabalho para aula quando todos foram rendidos.

Ele libertou os dois adolescentes na segunda-feira e Nayara, 15 anos, na ter?a-feira, ap?s mant?-la no apartamento por 33 horas. O seq?estro teria sido motivado pela recusa de Helo? de reatar o namoro.

Na quinta-feira, a Nayara voltou ao apartamento onde estavam Lindembergue e Helo?. Ela ainda permaneceu l? at? o desfecho do seq?estro e foi atingida por um tiro pr?ximo do boca.

Fonte: Terra, www.terra.com.br