Adolescente suspeito de assassinar criança tenta se matar em fundação

Ele confessou ter estuprado e matado a criança de cinco anos.

O adolescente de 17 anos que confessou ter matado Camila Graziele dos Santos Vitoriano, de 5 anos, em Bom Sucesso (MG), tentou se matar na cela do presídio de Lavras (MG) neste domingo (2).

Segundo a Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), o adolescente usou um pedaço de cobertor para tentar se enforcar. Os agentes penitenciários entraram na cela e conseguiram impedir a ação.



Ainda de acordo com a Suapi, o menor não se feriu e deve ser transferido, ainda esta semana, para uma unidade sócio-educativa na região metropolitana de Belo Horizonte (MG).

Por conta da minoridade penal, o adolescente deve pegar detenção por no máximo três anos. O menor está detido desde quinta-feira (29) e segundo a Suapi, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) premite a permanência do adolescente em uma unidade prisional até o surgimento de uma vaga em uma instituição socioeducativa.

No dia 16 de outubro de 2012, por volta das 12h30, Camila saiu de casa sozinha para chamar um coleguinha com quem costumava sempre brincar. A casa do menino ficava há cerca de 20 metros de onde Camila morava. Ao chamar no portão da casa, foi recebida por um rapaz, tio do menino, que disse a ela que ele estaria lá dentro e a chamou para entrar.

Uma vez dentro da casa, o rapaz trancou as portas e começou a abusar sexualmente da menina. Assustada, Camila reagiu e gritou. O jovem, então, pegou um pedaço de pau e golpeou a menina, que desmaiou. Segundo depoimento a polícia, com medo de ser descoberto, o jovem resolveu matá-la e acertou 12 facadas com uma faca de cozinha em Camila.

Em seguida ele colocou o corpo em um saco de batatas, limpou todo o local do crime com água e sabão e saiu carregando o corpo por uma estrada de terra por mais de 1 km, onde escondeu próximo a um córrego, no meio de um matagal.

Fonte: G1