Adolescente suspeito de matar família confessou crime a colegas de classe

Os garotos afirmaram que a confissão ocorreu minutos antes do início da aula naquele dia, mas que eles acabaram não levando a declaração a sério.

Dois colegas de escola do adolescente Marcelo Pesseghini, 13 anos, disseram em depoimento no Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), nesta terça-feira, que o amigo confessou ter matado a família no dia 5 de agosto, em chacina ocorrida na zona norte da capital paulista. Segundo informações do SPTV, os garotos afirmaram que a confissão ocorreu minutos antes do início da aula naquele dia, mas que eles acabaram não levando a declaração a sério.

"Se eu morrer, você iria sentir a minha falta?", teria questionado Marcelo a um dos colegas. Os depoimentos confirmam as suspeitas da polícia, que aponta o adolescente como o principal suspeito de ter matado o pai, o sargento das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) Luis Marcelo Pesseghini, 40 anos, a mãe, a cabo da PM Andreia Regina Bovo Pesseghini, 35 anos, a avó Benedita de Oliveira Bovo, 65 anos, e a tia-avó Bernadete Oliveira da Silva, 55 anos. Após o crime, ainda segundo a versão da polícia, Marcelo teria se matado com um tiro na cabeça.


Adolescente suspeito de matar família confessou crime a colegas de classe

Fonte: Terra